ESTUDOS SOBRE A DROGADIÇÃO EM FAZENDAS TERAPÊUTICAS NO VALE DO RIO DOS SINOS (RS, 1992-2012)

Thaís Bender Cardoso

Resumo


Neste trabalho, pretende-se investigar os processos sociohistóricos das Fazendas Terapêuticas no Vale do Rio dos Sinos. Nesse intuito, foram mapeadas todas estas instituições existentes na região e, a partir de entrevistas semiestruturadas com os dirigentes dos locais, pesquisadas historicamente a constituição destas, bem como a efetividade dos tratamentos no que tange às consequências nas vidas individuais e nas reinserções sociais pós-tratamento. Sua importância recai sobre a atualidade do tema: drogadição, aumento do uso e abuso de crack na região e, como consequência, a criação cada vez maior de locais, chamados comunidades ou fazendas terapêuticas, que intentam tratar, curar e reabilitar - no sentido de reinserção social - os indivíduos usuários, denominados genericamente de ‘dependentes químicos’. O desenvolvimento humano e psíquico normal é afetado com o uso abusivo de substâncias químicas de alto poder de destruição do organismo e, consequentemente, o desenvolvimento social e do entorno destes indivíduos. O trabalho concentra informações ainda iniciais, pelo curto tempo em que está em andamento; no entanto, pode-se destacar o impacto social mediante o trabalho efetuado nas ditas fazendas terapêuticas e sua reflexão positiva na sociedade.

Palavras-chave


Drogadição; reabilitação; saúde; história



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC