ANÃLISE DA REDE DE SERVIÇOS PÚBLICOS DE ASSISTÊNCIA DE CUIDADOS AOS USUÃRIOS DE CRACK EM TRÊS MUNICÃPIOS DO INTERIOR DE SANTA CATARINA

Rafaela Mafaciolli Grando, Maria Conceição De Oliveira, Maria Kathia Zanotto Frankeli

Resumo


A Coordenação Nacional de Saúde Mental, Ãlcool, Crack, dentre outras drogas, do Ministério da Saúde, formou um grupo de trabalho com o objetivo de promover assistência aos dependentes químicos, principalmente do Crack. Baseando-se nas condições precárias do Sistema Único de Saúde (SUS) e de clínicas em geral, e sabendo que esses usuários podem causar grandes rupturas socias e familiares (e inclusive em seu bem psicológico), se não forem tratados se forma correta. A partir disso, vários programas de assistência aos usuários de Crack têm recebido reforços, como é o caso da Secretaria de Estado de Assistência Social de Santa Catarina, que de acordo com a Conferência Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (realizada entre os dias 25 e 27 de Abril de 2012), violação dos direitos da criança e do adolescente está relacionada com a família e a comunidade. O que na prática significa que no meio social, os jovens apresentam ausência na convivência familiar, falta de condições materiais, inadequação do convívio e ausência de infraestrutura, e em 17% dos casos sofrem violência física, psicológica e sexual. Esses fatores contribuem para um déficit psicológico, o que normalmente causa um refúgio no álcool, e este geralmente evolui para a dependência química, hoje em dia, principalmente para o uso do Crack. Sendo o motivo do foco para os jovens, justamente por serem o futuro do país. Este projeto tem como principal objetivo fazer uma análise avaliativa na rede de assistência aos usuários de Crack, dos municípios de Lages, Rio do Sul e Curitibanos, no interior de Santa Catarina.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC