SEXUALIDADE.COM

Igor Fonseca dos Santos, Eduarda Gaspar Sabatini Fernandes, Jislaine Cruz, Juliana Bastos Omura, Luciana Mendes da Silva, Miryan de Fátima Silva, Patrícia Maria Zonta, Patricia Pereira da Silva, Priscilla Marcelino Reichert, Rose Cristina Possato Penso, Simone Aparecida Silva Santos, Wander Galvão Fernandes

Resumo


Trata-se de um projeto de extensão submetido ao Edital 044 e 059/2012 proposto pelos profissionais residentes e preceptores da Residência Multiprofissional em Saúde da Família e Comunidade (RMSFC) da Universidade do Planalto Catarinense, Lages-SC. A sexualidade faz parte da vida e está ligada ao desenvolvimento global do indivíduo, constituindo um dos elementos da personalidade. De alguma forma, os relacionamentos, o equilíbrio emocional e a manifestação de sentimentos do indivíduo dependem de uma boa evolução da sexualidade, durante as etapas da infância à adolescência. É notável que apenas a prevenção por si só, não dá conta de suprir as curiosidades e angústias desencadeadas pelos aspectos da sexualidade, fazendo-se necessário um trabalho amplo, englobando a promoção de saúde. Conforme definido na carta de Ottawa, a promoção de saúde é “o processo de capacitação da comunidade para atuar na melhoria da sua qualidade de vida e saúde, incluindo uma maior participação no controle deste processoâ€. Considerando que é de suma importância para os adolescentes a sua participação ativa no processo da educação, faz-se necessário apoiar discussões entre os diversos saberes, fortalecendo o autocuidado e assim evitando agravos à saúde e a gravidez indesejada. Frente a esse contexto, é que se justifica a realização deste projeto onde os adolescentes poderão ter livre acesso à informação, esclarecer suas dúvidas com uma equipe multiprofissional capacitada. As ações se caracterizam pela integralidade e enfoque educativo-preventivo, visando garantir aos adolescentes o acesso às ações de promoção de saúde. O objetivo geral é sensibilizar os adolescentes para adoção de práticas sexuais seguras buscando ampliar a percepção sobre os cuidados com o corpo e o conhecimento acerca dos direitos sexuais e reprodutivos. O público-alvo serão os adolescentes e professores da Escola de Educação Básica Ilza do Amaral Oliveira e da Escola de Educação Básica São Judas Tadeu, no bairro Santa Helena. Na metodologia, para a 1ª etapa será realizado o acolhimento dos professores e alunos pela equipe multiprofissional em saúde. Parte-se para a 2ª etapa, com encontros na escola para promover “rodas de conversasâ€. Na 3ª etapa, está planejado realizar oficinas quinzenais e mensais, com duração de duas horas cada encontro. Na 4ª etapa, será avaliado o projeto com aplicação de questionários contemplando o entendimento sobre os temas abordados. Realiza-se na 5ª etapa, a criação de um blog/site informativo. Como resultados, espera-se a participação dos jovens para que através da promoção de debates e espaços possam expor suas questões referentes à sexualidade, medos, angústias e conhecer seu corpo. Dessa forma, possibilitar a estes sujeitos resignificarem suas crenças e experiências, sem julgamentos morais, visando uma qualidade na vida sexual e por consequência social. Outra expectativa é fazer com que o adolescente reconheça o uso do preservativo como um recurso essencial para ampliar as possibilidades de exercer a sexualidade sadia com liberdade e responsabilidade.

Palavras-chave


Sexualidade; educação; promoção; prevenção; adolescentes



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC