UM ESTUDO SOBRE A PREVALÊNCIA DE SOBREPESO E OBESIDADE EM MENINOS E MENINAS DE UMA ESCOLA PARTICULAR E EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO PARA JOVENS E ADULTOS DO MUNICÃPIO DE LAGES, SC

Renata Miranda, Alex Vidal Mendes Ribeiro, Heloisa Vanessa Palhano

Resumo


Tem-se conhecimento de que quanto mais elevado os níveis de gordura corporal maior a predisposição para doenças relacionadas à obesidade. Diante deste contexto, questiona-se: há uma diferença na prevalência de sobrepeso e obesidade entre meninos e meninas? Com base nesses fatores, objetivou-se esta pesquisa, pelo fato de que a obesidade traz sérias e graves consequências para a saúde. Por isso, faz-se necessário desenvolver ações de controle dos componentes da composição corporal com a finalidade de prevenir a instalação da obesidade e de suas comorbidades. Sabe-se que o sobrepeso e a obesidade trazem graves consequências para a saúde, diante disso, buscou-se identificar qual dos dois sexos está mais propenso a adquirir e sofrer com essa doença. Por esse motivo, foram identificadas as possíveis diferenças na prevalência de sobrepeso e obesidade em escolares de ambos os sexos, na faixa etária dos 7 aos 16 anos de idade, em uma escola particular. No decorrer da pesquisa, foram identificadas diferenças entre indivíduos de ambos os sexos na faixa etária dos 17 aos 30 anos, em uma instituição de ensino para jovens e adultos do município de Lages/SC. Também, pretendeu-se provocar a reflexão e a conscientização a respeito da atividade física e saúde em todos os integrantes da pesquisa. O tipo de pesquisa foi exploratório-descritiva. Quanto aos sujeitos da pesquisa, participaram indivíduos de ambos os sexos na faixa etária dos 7 as 30 anos de idade. Os materiais utilizados foram Adipômetro Prime Neo, balança e estadiômetro. A análise de dados foi quali-quantitativa. A metodologia de intervenção utilizada foi a abordagem metodológica Atividade física para a promoção da saúde. Concluiu-se com as análises que mais de 50% dos participantes da pesquisa apresentam pré-obesidade e obesidade e os indivíduos do sexo masculino apresentam uma prevalência maior do que os indivíduos do sexo feminino. Sabendo que essa doença traz outras doenças consigo, conclui-se que essas comorbidades vêm sendo detectadas em crianças e adolescentes cada vez mais cedo.

Palavras-chave


Obesidade; meninos; meninas; comorbidades



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC