HUMANAS, EXATAS E SOCIAL DA UNIVERSIDADE DO PLANALTO CATARINENSE (UNIPLAC) – LAGES/SC

Bruna Hoeller, Marli Adelina de Souza, Jamille Rizzardi Lava, Daniel Duarte Nora, Cleiton Jonei Reginatto

Resumo


A prática da automedicação pode ser observada em todos os lugares e situações. As pessoas buscam através da automedicação, o alívio imediato para suas enfermidades e sintomas. O presente estudo teve por objetivo pesquisar e analisar questões relacionadas ao hábito da automedicação entre estudantes dos cursos de Medicina, Engenharia Civil, Pedagogia e Direito da UNIPLAC, verificando além da prevalência da automedicação, o uso desta prática devido ao nível de estresse que o curso proporciona, e quais as classes de fármacos que utilizam como auxiliares para melhorar o desempenho nos estudos. O estudo foi de delineamento transversal, observacional, descritivo, no qual 121 estudantes foram entrevistados. Utilizou-se como instrumento para a coleta de dados, um questionário fechado. O projeto foi aprovado pelo Comitê de ética em Pesquisa com Seres Humanos (CEP) da UNIPLAC. Adotou-se o programa Estatístico SPSS 19.0 para a realização das análises quantitativas, e para o cálculo das variáveis, a estatística descritiva, através da distribuição de frequências e o teste qui-quadrado para verificar diferenças de proporções, com nível de significância p < 0,05. A análise dos resultados demonstrou a predominância do sexo feminino (63,6%), a média de idade de 28 anos, renda familiar acima de quatro salários mínimos (60,3%). Cerca de 1/3 dos estudantes entrevistados apresentaram gastos mensais superiores a cinqüenta reais, com automedicação. Um total de 13,6% adquiriu o medicamento sem receita e 13,2% reutilizaram receitas médicas. A indicação de medicamentos por profissionais da saúde foi o fator que mais estimulou a automedicação (20,2%), seguido pela influência dos familiares com 16,8%. A maioria dos estudantes (71,1%) considera seu curso estressante, sendo que o curso de Medicina foi considerado o mais estressante e o de Direito, o menos estressante. As vitaminas, foram a classe de medicamentos mais utilizada para auxílio nos estudos, seguido dos tranqüilizantes e antidepressivos. Tais resultados apontam para a necessidade de se informar a população sobre o uso correto e seguro de medicamentos.

Palavras-chave


Automedicação; estudantes; estresse; curso superior



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC