TUBERCULOSE: UMA REVISÃO ACERCA DO DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO

Aline Caldas

Resumo


A tuberculose é uma doença infecciosa grave, transmitida de pessoa para pessoa, com evolução crônica, que compromete os pulmões através da contaminação pelo agente Mycobacterium tuberculosis. Seu desenvolvimento pode ter relação direta com a miséria e exclusão social, apresentando maior prevalência em regiões periféricas ou de aglomerados urbanos. Isso se dá, pois sua forma de contagio ocorre a partir de disseminação de partículas de secreção pulmonar desidratada composta por bacilos, facilitado nestes locais. Assim, alguns pacientes se encontram mais vulneráveis para a contaminação por Tuberculose. No entanto, muitos deles, negligenciam seus sintomas, contribuindo para a evolução do quadro e disseminação da doença, o que justifica a revisão constante acerca do seu tratamento, pelos profissionais da saúde. Este trabalho tem como objetivo apresentar uma breve revisão de literatura acerca dos métodos diagnósticos e opções de tratamento para pacientes portadores de tuberculose. Portanto, foram utilizados para a elaboração deste trabalho, artigos, livros e planos nacionais sobre o tema, tendo como palavra-chave tuberculose, métodos diagnósticos, tratamentos, totalizando 5 fontes bibliográficas. A apresentação clínica da tuberculose pode ser assintomática, ou com sintomas inespecíficos. Os sintomas da doença pulmonar ativa são tosse, com presença ou não de muco ou sangue, dor torácica, fraqueza, perda de peso, febre vespertina branda e sudorese noturna. Seu diagnóstico, envolve análise clínica precoce a partir de seus sinais e sintomas mais comuns, e exames confirmatórios como o raio-x de tórax, o teste tuberculínico, o ensaio de liberação de interferon-y, a baciloscopia, a cultura de escarro e os testes de amplificação de ácidos nucleicos. A partir de seu diagnóstico, a doença pode ser controlada e curada, através de seus esquemas de tratamento, feitos de maneira correta e completa. Estes, podem ser feitos de maneira ambulatorial, sendo acompanhados regularmente por profissionais especializados. O tratamento básico utilizado no Brasil atualmente, está baseado na administração de quatro medicações, sendo estas, a isoniazida, a rifampicina, a pirazinamida e o etambutol, e dividido em fase intensiva e fase de manutenção. Além deste, o Ministério da Saúde, divulgou novas recomendações para o tratamento de pacientes que possuem resistência a algum dos medicamentos utilizados nos esquemas básicos. Entre eles, o caso de multidrogarresistente ganhou nova opção, com o uso de capreomicina injetável, a substituição de etambutol por etionamida, quando a resistência for identificada por teste de sensibilidade, e a associação do uso de levofloxacino recomendado pela Organização Mundial de Saúde. Conclui-se que, embora a tuberculose seja uma doença recrudescente no pais e no mundo, a partir de seu diagnóstico, esta é curável, possuindo tratamento supervisionado, o que facilita e tranquiliza seus portadores.

Palavras-chave


tuberculose; métodos diagnósticos; tratamento



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC