GERENCIAMENTO DE ENFERMAGEM NOS CONFLITOS E NO PROCESSO DE NEGOCIAÇÃO

Miriane Aparecida Wolff, Kelly Caroline Andrade

Resumo


Introdução: Segundo o Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem (CEPE; 2011, p.02), o profissional de enfermagem respeita “a vida, a dignidade e os direitos humanos, em todas as suas dimensões”. Estes profissionais exercem suas atividades com competência, visando à proteção, promoção e recuperação da saúde, atuando com vistas à integralidade da assistência e do cuidado, de acordo com os princípios da ética e da bioética. Os conflitos são inerentes à vida das pessoas e podem ser considerados como situações de discordâncias sejam elas interna ou externas, como resultado de ideias, valores ou sentimentos diferentes. Assim quando pensamos em uma empresa, instituição ou serviço é natural que, por serem constituídas por pessoas com histórias de vida diferentes, conceitos, valores, os conflitos se façam presentes (MARQUIS; HUSTON, 2010) Objetivo: Identificar como é realizado o gerenciamento de enfermagem nos conflitos e no processo de negociação em um hospital público do Planalto Catarinense, buscando os efeitos positivos e negativos frente aos conflitos encontrados e quais formas de planejamento no processo de negociação. Justificativa: A Enfermagem exerce funções assistências, gerenciais, de ensino e pesquisa, sendo que todas envolvem relações humanas, que em muitas vezes são permeadas por conflitos (MENDES et al., 2011). Refletir quanto ao processo e conceitos usados na gestão de conflitos torna-se imprescindível, considerando a necessidade da atuação em equipe para a realização dos cuidados em saúde. Metodologia: Trata-se de uma pesquisa de caráter descritivo, com abordagem qualitativa. O projeto de pesquisa foi encaminhado ao Comitê de Ética em Pesquisa – CEP para avaliação. Os dados serão coletados após prévia autorização dos sujeitos e da gerência de enfermagem e assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, conforme Resolução do CNS 466/12, respeitando os aspectos éticos. A entrevista será gravada em áudio mp3 em ambiente privatizado, utilizando perguntas abertas sobre o tema. Logo após as entrevistas, os conteúdos de áudios serão transcritos em diário de campo. Os sujeitos serão no mínimo seis enfermeiros de um hospital da Serra Catarinense, que atuem nos respectivos setores: Internação feminina, Internação Masculina e Setor de Infectologia. Os dados serão categorizados por análise de conteúdos. Considerações: É de suma importância para o crescimento e desenvolvimento das instituições de saúde que o Enfermeiro saiba administrar situações de incompatibilidade interpessoal, sendo assim cabe ao mesmo solucionar, gerenciar as diferenças entre os envolvidos, ser bom ouvinte e ter uma clara comunicação, compreendendo que conflitos resolvidos da melhor forma podem conduzir a um bom desempenho profissional e pessoal de sua equipe.

Palavras-chave


Enfermeiro; Conflitos; Negociação



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC