“Avaliação da relação fotoproteção/ fotoexposição em acadêmicos do curso de graduação em Medicina na Universidade do Planalto Catarinense - UNIPLAC”

LUIS FELIPE STELLA SANTOS, ALEXANDRE LEMOS DE SOUZA

Resumo


O Brasil é um país de ampla extensão territorial e situa-se em uma faixa geográfica em que há predomínio do clima tropical com altas taxas de radiação solar ao longo de todo o ano. A radiação ultravioleta (RUV), presente no espectro luminoso emitido pelo sol que atinge o ser humano, é responsável por causar inúmeros malefícios à pele da população, dentre eles discromias, irregularidades e aspereza da epiderme, envelhecimento cutâneo, imunossupressão e alterações no DNA (ácido desoxirribonucleico) , podendo levar ao desenvolvimento de malignidades. A população jovem vem aumentando a sua representatividade na pirâmide etária nacional e, devido a sua exposição frequente e, em grande parte das vezes, desprotegida à radiação solar, encontra-se em grande risco aos danos que a RUV pode causar. Desta forma, é válido notar que há a necessidade de esclarecimento aos jovens a respeito do assunto, dentre os quais encontram-se os estudantes da área da saúde e, consequentemente, os acadêmicos do curso de medicina. por meio do presente trabalho, objetiva-se analisar os hábitos de vida dos acadêmicos quanto a fotoexposição e a fotoproteção diárias Este projeto de pesquisa foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos da UNIPLAC sob número CAAE 67659317.5.0000.5368.A pesquisa está sendo desenvolvida baseada na aplicação de um questionário dividido em duas partes: a primeira (questões 1 a 6), relacionada ao perfil socioeconômico do entrevistado e a segunda (questões 7 a 13), que visa coletar dados a respeito da fotoproteção e da fotoexposição do mesmo. A população utilizada para esta pesquisa são os acadêmicos do curso de medicina da UNIPLAC, do primeiro ao sexto ano, totalizando 100 questionários distribuídos com a estimativa de adesão de 60% da amostra. Podem participar da pesquisa os acadêmicos com mais de 18 anos regularmente matriculados no curso de medicina da UNIPLAC no ano de 2017 e que estejam de acordo com o TCLE (Termo de Consentimento Livre e Esclarecido). A coleta de dados e a sua análise estão sendo desenvolvidas entre os meses de Abril e Novembro do ano de 2017. Espera-se encontrar como resultado que grande porcentagem de participantes que não realizam a fotoproteção de forma adequada e diária; que há falta de informações no referente ao tema por parte dos entrevistados, e ainda que as medidas protetoras à radiação solar concentrem-se em situações especiais, como a fotoexposição em períodos demasiadamente prolongados e em condições de veraneio.

Palavras-chave


Fotoproteção; Acadêmicos; Medicina.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC