AVALIAÇÃO DA ADESÃO AO TRATAMENTO DE PESSOAS COM DOENÇAS CRÔNICAS NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE

Sofia Floriani Toss, Rafaela Burato Toaldo, Juliana Cristina Lessmann Reckziegel

Resumo


O Diabetes Mellitus e a Hipertensão Arterial Sistêmica são doenças crônicas com grande prevalência na população idosa brasileira e que apresentam como desafio a adesão ao tratamento medicamentoso e comportamental. Estas doenças são potenciais causadoras de agravos à saúde como ao Acidente Vascular Cerebral e o Infarto Agudo do Miocárdio dentre outras, que podem ocasionar incapacidades. Assim, seguir as terapias previstas torna-se fundamental para a manutenção da saúde e para a prevenção da evolução destas doenças. Objetivo Geral: Avaliar a adesão ao tratamento medicamentoso e comportamental pessoas com Diabetes Mellitus e a Hipertensão Arterial Sistêmica em uma comunidade da cidade de Lages –SC. Método: Trata-se de um estudo vinculado ao Curso de Medicina da Universidade do Planalto Catarinense, realizado com apoio Secretaria de Estado da Educação – Governo de Santa Catarina, através de bolsa de estudo. Apresenta método quantitativo do tipo observacional transversal, com amostra estratificada composta por 100 pessoas com diabetes e/ou hipertensão arterial sistêmica, sendo coletados dados por meio de visita domiciliar e/ou atendimento na Unidade Básica de Saúde. Serão investigadas variáveis sócios demográficas, biométricas, de hábitos de vida/ saúde e de adesão ao tratamento. Foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisas com Seres Humanos, sob parecer nº 2.265.387. Foram assegirados os aspectos éticos, o sigilo e a impessoalidade previstos na Resolução 466/2012, do Conselho Nacional de Saúde e complementares. Como resultados preliminares observamos dificuldades na adesão aos tratamentos comportamentais em pessoas com DM. Quanto à terapêutica medicamentosa, evidenciou-se maior adesão, tanto de pessoas com diabetes quanto de pessoas com hipertensão. Destacamos que a adesão ao tratamento do DM e da HAS, apesar de ser difícil de ser alcançada e ser amplamente relatada na literatura como pouco frequente, torna-se imprescindível para o viver saudável e para evitar as complicações dessas doenças (ADA, 2014; SBD, 2013; IDF, 2013; HILLIARD, HARRIS, WEISSBERG-BENCHELL, 2012; BOAS et al., 2011; DENISCO, 2011; PONTIERI, BACHION, 2010).

Palavras-chave


Doenças Crônicas; Diabetes Mellitus, Hipertensão Arterial



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC