A visão das pessoas a cerca das doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti que afetam o Brasil, seu impacto físico, social e consequências para a população.

Cintia Be Poltronieri, Juliana Cristina Lessmann Reckziegel

Resumo


Originário do Egito o mosquito Aedes Aegypti dispersou-se pelo mundo primeiramente na África mais precisamente na costa leste do continente, para as Américas e posteriormente, para a Costa Oeste da Ásia. A primeira descrição do vetor ocorreu em 1762, quando foi denominado Culex Aegypt que significa “mosquito” e Aegypti, egípcio, desse modo, mosquito egípcio. Os mosquitos fêmea se alimentam de sangue para produzir ovos e, se estiver infectado, poderá transmitir o vírus da dengue neste processo. A dengue é uma doença que preocupa os órgãos de saúde do Brasil, pois está presente em praticamente todo o território nacional. Este vetor também transmite as doenças Chikungunya e a Zika, cujos vírus são distintos e que causam severo impacto físico e social, principalmente a Zika que pode causar microcefalia em bebês caso a mãe seja contaminada no período gestacional. Nesta perspectiva, o presente estudo tem como objetivo geral: identificar a visão de pessoas acerca das doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti e seu impacto físico e social. Trata-se de estudo descritivo, vinculado ao Curso de Medicina da Universidade do Planalto Catarinense, realizado com apoio de bolsa de estudo da Secretaria de Estado da Educação – Governo de Santa Catarina. Os participantes do estudo serão 80 usuários de unidades de saúde vinculadas à Secretaria Municipal de Saúde de Lages. Para a coleta de dados será aplicado questionário com 21 questões fechadas. Será mantido o anonimato dos participantes e sigilo das informações conforme prevê a resolução 466/2012 do Conselho Nacional de Saúde. Os dados coletados serão analisados de maneira quantitativa, por meio de gráficos, com auxílio do Excel e da interpretação das pesquisadoras. Espera-se desvelar a visão de pessoas acerca das doenças e de que maneira eles se previnem, sendo possível contribuir para o fortalecimento as ações em saúde vinculadas à atenção básica, com ênfase na elaboração de estratégias educativas condizentes às necessidades locais.

Palavras-chave


Aedes; Mosquito; Doenças.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC