A experiência de estudantes da Universidade do Planalto Catarinense na fundação de liga acadêmica de Medicina de Família e Comunidade

Graziela Társis Araujo Carvalho, Jéssica Lie Utiamada, Fernando Murilo Martynetz

Resumo


A Medicina de Família e Comunidade atua na promoção, proteção e recuperação da saúde de pessoas, famílias e comunidades. Tendo em vista que o foco na Atenção Primária apresenta potencial estruturante para o Sistema Único de Saúde, sentimos a necessidade de fundar uma Liga Acadêmica especializada em tal área na Universidade do Planalto Catarinense (UNIPLAC), pois estamos inseridos nas Unidades de Saúde da Família (USF). Os objetivos de fundação, se enquadram os seguintes itens: difundir os princípios da Medicina de Família; propiciar a vivência teórico-prática dos alunos; promover o desenvolvimento da observação, escuta e registro de informações coletadas com enfoque no indivíduo, e não na patologia apresentada; estimular a elaboração de relatos de casos clínicos; executar, junto à equipe de saúde, programas integrais de atenção, capazes de contribuir para o bem-estar social. Diante da ideia de formação da Liga, reunimos um grupo de 5 estudantes, sob orientação de um médico de família (MFC). Realizamos reuniões para discutir os princípios e finalidades, regulamentos e a rotina a ser implantada. Criamos o nosso estatuto visando melhor desempenho das atividades propostas. Buscamos referenciais teóricos nas bases de dados Scielo e Pubmed e no Tratado de Medicina de Família e Comunidade. Decidimos ampliar o conhecimento, divulgação e abrangência da especialidade por meio de aulas teóricas, quinzenais, ministradas por MFC do município de Lages - Santa Catarina. Também será atividade da liga a prática semanal em USF. Para seleção dos integrantes, foi desenvolvido um processo seletivo constituído por uma prova teórica, seguida de uma entrevista. Ademais, foi estabelecido que anualmente haverá substituição dos membros da diretoria da liga. Durante a elaboração do projeto de fundação da Liga Acadêmica, aprimoramos nosso conhecimento na referida área. Também identificamos uma oportunidade de nos inserirmos nos âmbitos de pesquisa e extensão, além de compreendermos melhor a relevância do envolvimento com as necessidades e as demandas de saúde da comunidade na qual estamos inseridos.

Palavras-chave


Medicina de família e comunidade; Atenção Primária à Saúde; Estudantes de Medicina; Educação em Saúde



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC