NIVEIS DE FLEXIBILIDADE EM ADOLESCENTES

Thomas Taffarel de Chaves

Resumo


Muito tem se discutido em relação a necessidade de se praticar atividade física para auxiliar a melhora a saúde. Uma das maiores discussões é sobre as pessoas que não tiram tempo para cuidá-la, sabe-se que são vários os benefícios oferecidos para quem pratica regularmente atividades físicas, entre elas um bom desempenho da flexibilidade e acreditasse que a melhor época para se desenvolver tais costumes seria ainda enquanto jovens. A flexibilidade é uma valência física muito importante e não somente para atletas, ela é essencial para as nossas vidas, pois desenvolve-la é uma necessidade básica para qualquer movimento do dia a dia, mesmo aqueles movimentos que requerem um mínimo de mobilidade do seu corpo, como, por exemplo, para amarrar o tênis, pegar coisas no alto, lavar os cabelos, pegar algo no chão ou para praticar qualquer modalidade esportiva. Segundo BARBANTI: “Flexibilidade é a capacidade de realizar movimentos em certas articulações com apropriada amplitude de movimento”. (Barbanti,1994, p.129).De acordo com o autor, se a flexibilidade não for trabalhada existe a possibilidade de que, com o passar dos anos e consequente avanço da idade, o indivíduo tenha dificuldade para realizar as conhecidas atividades do dia a dia. A flexibilidade é um fator de grande relevância que pode ser utilizado na prevenção e na reabilitação de lesões, (ALTER, 1999). A maioria das lesões musculoesqueléticas acorrem quando se ultrapassa as amplitudes normais da articulação, assim, a flexibilidade seria um fator determinante para aumentar a mobilidade articular e diminuir os riscos de lesões (TUBINO 1979 apud DANTAS, 2005). Um estudo realizado por Dantas (2005) concluiu que a flexibilidade é um dos fatores primordiais no aperfeiçoamento motor e no desenvolvimento da consciência corporal. Segundo Plantov (2004), baixos níveis de flexibilidade podem acarretar na pouca assimilação de habilidades motoras, níveis restritos de força, de velocidade, de coordenação, etc. Dessa forma esta é uma pesquisa de campo tipo exploratória com o objetivo mostrar os níveis de flexibilidade de alunos na faixa etária dentre 12 e 17 anos de uma escola do município de Lages, tendo como pergunta norteadora: Os níveis de flexibilidades encontrados estão dentro dos padrões para esta faixa etária?

Palavras-chave


Flexibilidade; jovens; faixa etaria



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC