Grupo de Comunicação do Centro Especializado em Reabilitação (CER II)

Vivian Fatima de Oliveira, Alessandra Zanoni, Priscila Schneider, Natascha Tavares de Andrade, Jacinta Januário Antunes

Resumo


A Universidade do Planalto Catarinense – Uniplac, diante de todos os serviços prestados, conta com um deles por meio de subsídios do governo federal com o projeto denominado Centro Especializado em Reabilitação CER II/UNIPLAC, sendo um dos componentes da Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência, o qual consiste na necessidade de articular fluxos com a atenção básica, atenção especializada em reabilitação física, intelectual e transtorno do espectro autista. Diante deste contexto, identifica-se que o CER está no âmbito do Sistema Único de Saúde e atende pacientes de Lages e municípios vizinhos. Tendo em vista essas demandas atendidas, os profissionais de saúde (médicos, psicólogos, terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas, educador físico, fonoaudiólogos, enfermeiros) que compõem a equipe deste Centro supracitado, preocupam-se com a qualidade e diversidade nas formas de tratamentos, sendo que são realizados tanto atendimentos individuais, quanto em grupos. Uma das patologias atendidas corresponde aos pacientes que foram acometidos por Acidente Vascular Cerebral (AVC), além da alta incidência do AVC no Brasil e mais precisamente na região serrana, sendo que dados da Secretaria de Saúde do Estado de (SC) destacou que por mês o Hospital Nossa Senhora dos Prazeres em Lages atende 48 pacientes com esse diagnóstico e há que se considerar que o AVC possui um potencial altamente incapacitante, podendo desencadear sequelas físicas, funcionais, emocionais e/ou de comunicação. Levando em consideração quando os pacientes atendidos no CER com AVC, em que uma das áreas afetadas corresponde à fala (fluentes e não-fluentes), ou seja, pacientes com afasia (dificuldade de expressar ou compreender a linguagem falada e/ou escrita), o tratamento consiste além de atendimentos individuais com equipe multiprofissional, o Grupo de Comunicação, tanto para os pacientes, quanto para seus familiares e/ou cuidadores, conduzido por uma fonoaudióloga, duas psicólogas e estagiárias do curso de psicologia. O objetivo geral deste grupo é estimular trocas comunicativas, linguísticas, sociais, afetivas e cognitivas entre os participantes e seus familiares e/ou cuidadores. Os objetivos específicos consistem em: exercitar observação compartilhada entre os participantes; estimular a comunicação/linguagem; trabalhar atenção, percepção e memória e desenvolver interações socioafetivas. Os encontros são realizados quinzenalmente e segue a perspectiva sócio-histórica (Vygotsky) e de Bakhtin, pois se identifica que o processo de apropriação da linguagem só é compreendido a partir de interações sociais mediadas por práticas com discursos. Todas as atividades realizadas no grupo tiveram resultados dentro do esperado pelos objetivos propostos, como por exemplo: demonstraram por meio de figuras uma análise da autoestima individual e social; pareamento com letras/palavras e figuras; identificação de sílabas faltantes nas palavras e tentativas de verbalização; reflexão das atividades sociais e de lazer dos pacientes e familiares; verificação da qualidade da compreensão comunicativa entre cuidadores e pacientes; demonstração de gostos e preferências por comidas e atividades com figuras escrita e expressão verbal. Em suma, conclui-se que mediar práticas com a linguagem, os lugares sociais, e proporcionar relações entre comunicação, pacientes, cuidadores/familiares e profissionais se constitui em um universo de possibilidades para incentivar gestos e fala, mas, acima de tudo, autonomia e desenvolvimento social desses sujeitos.

Palavras-chave


Grupo de Comunicação; Afasia; AVC



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC