PET-SAÚDE GRADUASUS : RESSIGNIFICANDO A PRÁTICA NO SUS

Renata Couto de Arruda Bunn, Vivian de Oliveira, Mirian Kuhnen, Deise Paim Córdova, Igor Fonseca dos Santos, Pâmela Silva dos Santos, Dyeniffeer Bastos Rodrigues, Vitória Elis Spindula, Camila Lemos Farias

Resumo


No âmbito prático, os acadêmicos juntamente com os preceptores realizam as atividades em unidades básicas de saúde, buscando vivenciar todos os aspectos que envolvem a unidade, assim como seus grupos, ações, acompanhamento e entendimento do vínculo da unidade para com a comunidade. O desenvolvimento dos grupos e a vivência na comunidade tem como pressuposto, a participação dos integrantes do PET nesse cenário, com o olhar voltado para a comunidade e suas necessidades, incorporando o eixo “saúde doença cuidado”. Os acadêmicos do curso de Odontologia juntamente com seus preceptores têm sua prática direcionada para a interação com a unidade e suas ações, grupos e profissionais que ali atuam e com a comunidade que circunda o território. O acompanhamento prossegue com temas distintos aliados a diferentes ações e objetivos. Por exemplo, o processo de territorialização que aconteceu na Unidade Básica de Saúde no bairro São Miguel, se refere à delimitação das áreas de atuação dos serviços de atenção primária, territorializando os serviços e cadastrando a população. O mesmo objetiva o reconhecimento da comunidade que circunda a unidade, facilitando o planejamento de ações de promoção da saúde e prevenção de doenças e agravos por parte da equipe de saúde. Constitui também o planejamento do Pet-Sáude GraduaSus a inclusão de pessoas com deficiências e essa atividade foi desenvolvida no Centro Especializado em Reabilitação (CER II), onde foram acompanhados dois grupos, um de familiares de pessoas com autismo e outras deficiências, que possui como pressuposto a troca de experiências, esclarecimento de dúvidas e interação entre os pais e os profissionais e outro grupo sobre comunicação de pessoas acometidas com Acidente Vascular Cerebral (AVC), os encontros objetivam a estimulação da comunicação, linguagem, expressão e interação. Foi realizada ainda visita institucional ao Centro de Atendimento Educacional Especializado Raio de Sol – APAE, este propicia suporte educacional e psicológico às pessoas com deficiência, abrangendo uma estrutura ampla, apta a receber as crianças e adultos e estimulando as condições psicomotoras e intelectuais. Portanto, é perceptível que o projeto PET-SAÚDE GRADUASUS proporciona experiências enriquecedoras, tanto aos acadêmicos quanto aos profissionais que dele fazem parte. A oportunidade de acompanhar as práticas do SUS em diferentes realidades, com necessidades distintas, permite aos mesmos identificar potencialidades e fragilidades na gestão e execução das atividades para melhor atender a população, proporcionando uma saúde integral e com atendimento interdisciplinar.

Palavras-chave


PET-SAÚDE; TERRITORIALIZAÇÃO; INCLUSÃO ÀS PESSOAS COM DEFICIÊNCIAS; SUS.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC