PERFIL BIBLIOGRÁFICO DAS PRODUÇÕES ACADÊMICAS DO STRICTO SENSU SOBRE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA UNIVERSIDADE DO PLANALTO CATARINENSE (2011 a 2017)

Larissa Antunes de Jesus, Luciani de Liz Souza, Lucia Ceccato de Lima

Resumo


Um dos principais fatores para desenvolver a produção acadêmica consiste em buscar e selecionar quais as referências que irão respaldar o tema abordado. Desta forma, a revisão de literatura é uma peça importante no trabalho científico e pode, por ela mesma, constituir um trabalho de pesquisa, fornecendo às respostas adequadas a solução do problema proposto (LUNA, 2013; GIL, 2010). Nesta perspectiva, a educação ambiental vem sendo objeto de pesquisa acadêmica exigindo-se um conhecimento aprofundado de ecologia, filosofia, da teoria e história da educação, de seus objetivos e princípios, já que nada mais é do que educação aplicada às questões do meio ambiente (PELICIONE & PHILIPPI JR., 2014). Consequentemente, necessita-se de uma revisão de literatura adequada para que os problemas encontrados sejam diagnosticados ou sanados. Como campo teórico em construção, a educação ambiental, tem sido abordada de diferentes formas por vários autores, com discursos e referenciais teóricos diversificados, desta forma possibilitando praticar e conceber a ação educativa nesta área por diferentes maneiras (TEIXEIRA et al, 2007). Este trabalho teve como objetivo mapear as referências bibliográficas, bem como suas fontes utilizadas na produção acadêmica stricto sensu sobre educação ambiental na Universidade do Planalto Catarinense (UNIPLAC). A coleta de dados foi realizada pelo sistema Pergamum da Biblioteca Central, na qual, foram levantadas 11 dissertações distribuídas entre os dois programas de mestrado da instituição, entre os anos de 2011 a 2017. A partir destas foram identificadas sete fontes, sendo elas: livros, artigos científicos, sites, trabalhos de conclusão de curso (monografia, relatório, teses e dissertação), apresentação de trabalhos, jornal/dicionário e documentos. No total, identificou-se 855 referências, sendo que a fonte de maior percentual foram os livros, com 53,80%, semelhante aos resultados encontrados no trabalho de Ferreira, Santos e Rosso (2009), os mesmos constataram que 74,5% das referências também eram livros, concluíram que a literatura acadêmica de artigo apresenta-se ainda pouco utilizadas pelos pós-graduandos. É inegável a importância da educação ambiental nos dias atuais, a mesma está inserida em um contexto interdisciplinar comprovando sua atuação na sociedade. Entretanto, ela necessita que haja reflexões fundamentadas servindo como instrumentos para compreender a complexidade existente entre as relações socioambientais. Neste contexto, as produções acadêmicas envolvidas neste tema, devem ter olhar minucioso, diversificado e científico no embasamento sobre os referenciais bibliográficos. Espera-se que esses dados preliminares possam servir de discussões sobre a produção acadêmica na instituição em especial para a área de Educação Ambiental e, integrando com as discussões e ações do grupo de estudo Grupo Estadual de Estudos e Pesquisas em Ambiente, Educação e Saneamento GEPES AMBIENS da UNIPLAC. Palavras chaves: Educação ambiental, referências bibliográficas, ensino superior.

Palavras-chave


Educação ambiental; referências bibliográficas; ensino superior.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC