Gestão de ferramentas de controle no processo administrativo na Estética

Fernanda Ilheu, Kaio Henrique Coelho Do Amarante

Resumo


Este artigo aborda o fluxo racional de trabalho de uma empresa do ramo da estética. Tem-se como objetivo demonstrar sua importância para o desenvolvimento do negócio, para o encalce de metas e objetivos da empresa. Dentre as ferramentas de controle destacam-se o fluxo de caixa como uma possibilidade de programar e acompanhar as entradas e saídas de recursos financeiros, tanto a curto como a longo prazo. Outra ferramenta fundamental para o processo de gestão é o fluxograma, que representa a sequência de atividades que forma a rotina de trabalho. A partir do momento em que a empresa controla tais recursos, terá capacidade de descobrir escassez de caixa ou um possível excesso de recurso financeiro que poderiam ser aplicados no mercado financeiro, rendendo recursos a mais para a empresa e isso refletirá nas suas metas e objetivos, bem como em que momentos a empresa está desperdiçando esforços em atividades desnecessárias. A ferramentas de controle de gestão contribuem para o desenvolvimento dos serviços oferecidos pela empresa, podendo assim cumprir o estabelecido em sua missão visão e valores. O fluxograma tem como principal função orientar sobre a forma correta e a melhor sequência das etapas de trabalho, facilitando o gerenciamento, a comunicação interna e possibilitando aos funcionários maior facilidade para compreensão das rotinas de trabalho. Uma empresa organizada tem melhores condições de aprimorar o próprio posicionamento diante da concorrência, oferecendo parcerias com outras clínicas de estética sendo fornecedores, prestadores de serviços, etc., ou seja, estará preparada para oferecer algum tipo de benefício para empresas parceiras. Desta forma, com processos internos bem definidos, a empresa poderá focar em seu o objetivo principal, que será a fidelização de clientes e diante disso, o primeiro passo a ser tomado é como atingir o público alvo, refletindo sobre o que ele busca quando vai a clínicas de estética e buscar outras estratégias que serão essenciais. O aumento da rentabilidade não será só financeiro, mas também fará com que a empresa invista em equipamentos modernos, melhorando a qualidade geral do negócio. O objetivo é apresentar um plano de ação para que a empresa possa definir fluxos de trabalho racionais. A presente pesquisa é de caráter de revisão bibliográfica cuja busca se deu em sites especializados, artigos científicos e livros. Tem-se como ponto de partida, a observação em uma empresa da área de estética, do município de Lages, SC. O trabalho está em fase de desenvolvimento, mas projeta-se como resultados a geração de informações que permitam às organizações da área o aprimoramento de seus processos internos, com a adoção das ferramentas de controle de gestão supracitadas. Entende-se que processos internos são responsáveis pela segurança de gestão, gerando maior tempo para que o gestor foque seu tempo com questões mais complexas, como as mercadológicas, por exemplo, como o aperfeiçoamento do mix de serviços e a satisfação dos clientes.

Palavras-chave


Gestão; Ferramentas de controle; Empreendedorismo.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC