ELABORAÇÃO DO PROTOCOLO INSTITUCIONAL DE ATENDIMENTO NA PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA EM UM HOSPITAL DE GRANDE PORTE DA SERRA CATARINENSE

SONIMARY ARRUDA, Morgana Maier Scheuermann, William Xavier Oliveira

Resumo


A assistência de Enfermagem na Parada Cardiorespiratória (PCR) é fundamental no ambiente hospitalar, tanto na detecção do evento quanto no desempenho das ações de Ressuscitação Cardiopulmonar (RCP). O atendimento deve ser padronizado e os profissionais devem ter domínio teórico para o desempenho deste atendimento. Como acadêmicos do 8ª semestre do Curso de Enfermagem, durante vivências práticas nos serviços de saúde e em estágios extracurriculares, tivemos a oportunidade de presenciar alguns atendimentos diante uma PCR, o que nos possibilitou identificar que a equipe de enfermagem por vezes tem sua prática assistencial durante a PCR, fragilizada, motivo pelo qual nos despertou o interesse em elaborar e implantar um Protocolo Operacional Padrão (POP) focado no atendimento a PCR em um hospital público da serra catarinense. O POP de atendimento à PCR é um instrumento para auxiliar os setores na padronização das condutas mediante esta situação. O presente projeto de extensão tem com objetivo geral elaborar e implantar o POP de ressuscitação cardiopulmonar nos setores de internação de um hospital de grande porte do município de Lages. E objetivos específicos, realizar o levantamento do quantitativo de profissionais de enfermagem da instituição que atuam na assistência direta ao paciente. Identificar junto ao Núcleo de Segurança do Paciente e serviço de Cardiologia as potencialidades e Fragilidades da assistência de enfermagem durante a PCR; Elaborar o POP em parceria com o núcleo de segurança do paciente e serviço de cardiologia. Realizar as oficinas de treinamento para a implementação do POP com os enfermeiros e técnicos de enfermagem do hospital. Os setores que participarão do projeto são: Ala cirúrgica, Ala masculina, Ala feminina, Oncologia, Clinica médica, Setor de exames e Unidade de terapia de queimados, a escolha dos setores foi para atender uma demanda da instituição. O público alvo será os profissionais da equipe de enfermagem, enfermeiros e técnicos em enfermagem que atuam nos setores descritos. O projeto iniciou no mês de agosto e terminará em novembro, e percorre os seguintes momentos para o alcance de seus objetivos: 1) Entramos em contato com a Gerente de enfermagem do hospital solicitando uma agenda para apresentação do projeto. 2) Realizamos agendamento de reunião com o Núcleo de segurança do paciente e serviço de cardiologia para identificar as principais fragilidades do serviço que deverão ser contempladas pelo POP. 3) Elaborar o Protocolo Operacional Padrão e farão parte desta etapa, enfermeiros de alguns setores do hospital que contribuíram posteriormente na realização das oficinas; E como último momento, as oficinas serão ministradas por três enfermeiros colaboradores do projeto e três enfermeiros do hospital. Através da implantação do POP, espera-se que a equipe de enfermagem consiga avaliar os pacientes de maneira a identificar os sinais e sintomas apresentados durante a PCR e que saibam realizar o atendimento de uma PCR com segurança, destreza e rapidez, buscando assim, minimizar o índice de óbitos e seqüelas devido a falha/demora na identificação ou na intervenção da PCR e proporcionando para os pacientes, um atendimento de qualidade.

Palavras-chave


Parada Cardiorrespiratória; Ressuscitação Cardiopulmonar; Protocolo; Equipe de Enfermagem



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC