A APRENDIZAGEM MATEMÃTICA NOS UNIVERSOS MASCULINO E FEMININO

Eduardo Felipe Ramos, Saulo Cesar Ramos, Cassio Dias Almeida

Resumo


Atualmente as relações de gênero vêm levantando várias discussões no campo da educação. No campo das Ciências exatas, mais especificamente, na matemática, as pesquisas em relação às diferenças entre o masculino e feminino são poucas e, geralmente não se constituem foco de investigações. No entanto, há estudos que apontam que para a aprendizagem da matemática, as mulheres mostram-se menos competentes do que os homens, embora tais investigações não sejam conclusivas. Essa proposta pretende aprofundar essa questão, considerando os aspectos culturais, sociológicos e psicológicos entre os gêneros, e se esses aspectos têm relação com o interesse e assimilação das operações matemáticas. A melhor forma para transcender os estudos teóricos já existentes é realizar a intervenção com os próprios investigados, ou seja, os alunos. O resultado pretendido é perceber se os aspectos citados realmente interferem na aprendizagem e, por fim, compreender quais fatores, relacionados a questão de gênero, contribuem para a apropriação do conhecimento da disciplina.

Palavras-chave


Aprendizagem; gênero; Matemática



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC