SÍNDROME DE BURNOUT EM ESTUDANTES DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DO PLANALTO CATARINENSE

Gustavo Montibeller da Silva, Patrícia Alves de Souza

Resumo


A síndrome d Burnout é um estado de exaustão física, emocional e mental, causado pelo envolvimento duradouro em situações de elevada exigência emocional no local de trabalho. Estas exigências são geralmente causadas por uma combinação de expectativas muito altas e de estresse situacional crônico. A síndrome de Burnout em estudantes, composta por três fatores, exaustão em relação às demandas escolares, uma atitude cínica e desapegada em relação a seus estudos, e sentimentos de inadequação ao ambiente acadêmico. Estudantes que sofrem com esta doença têm maiores chances de abandonar os estudos, podendo levar a piora da saúde e bem estar pessoal, influenciando negativamente no desempenho e na percepção de estresse. O estudo objetiva demonstrar e avaliar a presença da síndrome de burnout em estudantes do primeiro ao sexto ano de medicina da Universidade do Planalto Catarinense. Na expectativa de avaliar a prevalência da síndrome de burnout nos acadêmicos do curso de medicina optou-se por um estudo quantitativo feito através de um corte transversal de caráter analítico. Para avaliar a presença desta síndrome optou-se pela escala de Burnout de Maslach para Estudantes, que é um instrumento auto aplicável que possui 15 itens, passando pelos tópicos de exaustão emocional (EE), descrença (DP) e eficácia profissional (EP), Como referido, é indicador de Burnout um resultado com valores elevados de EE (igual ou superior a 27) e DP (igual ou superior a 10) e valores baixos de EP (igual ou inferior a 33). Esse é um estudo financiado pela bolsa de iniciação cientifica do artigo 170. Até o momento Participaram da pesquisa 177 estudantes, destes 7 foram excluídos pois não assinaram o TCLE ou não preencherem adequadamente os instrumentos, totalizando 170 estudantes. Sendo 66 homens (38,8 %) e 104 mulheres (61,2 %), com média de idade de 23,12 anos (DP±3,64). Quando aferidos o grupo encontramos os seguintes valores para EE 13,31 (DP±1,44), DP 5,26 (DP±1,18) e EP 27,84 (DP±1,14). Pode-se observar que na amostra que os estudantes apresentam o componente eficácia profissional (EP), como principal determinante da síndrome de Burnout, enquanto exaustão emocional e descrença apresentam-se em valores normais. A redução da EP traduz a diminuição dos sentimentos de competência, eficácia, prazer e realização associados à execução do trabalho. Pesquisa aprovada pelo CEP pelo parecer 054300/2017.

Palavras-chave


Esgotamento Profissional; Estudantes de Medicina; Estresse Psicológico



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC