DESENVOLVIMENTO DE DISCROMIAS PÓS LESÕES ACNEICAS

Elisandra Grechoniak, Dhébora Mozena Dall’Igna

Resumo


Introdução: A acne é popularmente conhecida como espinha, sendo uma palavra de origem grega que significa erupção da pele na superfície do corpo humano. A acne tem um efeito psicológico de curto prazo tornandoe grave dependendo do caso, causando diminuição da auto-estima, afastando homens e mulheres do convívio social e causando até mesmo a depressão, tendendo a deixar marcas e cicatrizes nas regiões afetadas, causando risco de desenvolvimento de discromias actínicas. Objetivo: O objetivo desta investigação é evidenciar os fatores de risco e processos fisiopatológicos relacionados ao desenvolvimento de discromias após lesões inflamatórias acneicas. Metodologia: A presente pesquisa é de caráter de revisão bibliográfica onde se buscou, através de sites, artigos e livros com os descritores “discromia”, “acne”, “inflamação” informações científicas que fundamentassem o objetivo. Resultados e discussão: Alguns fatores podem contribuir para o aparecimento ou a piora da acne, entre eles podem-se citar: ciclo menstrual, uso de anticoncepcionais androgênicos, doença dos ovários policísticos, excesso de testosterona, derivados de origem gonadal ou da supra-renal e pró-patologias presentes nas mesmas. A aparência pessoal é um fator predominante na idade adulta, pois a aparência de uma pessoa é seu cartão de visita, influenciando na sua vida social, emocional e profissional. Na fase de adolescência o fato de as mídias julgarem as aparências e determinarem padrões torna-se um grave problema, refletindo muitas vezes nos processos de bullying sofridos por muitos indivíduos, colocando-os em situações de isolamento social em casos mais graves da doença. Foi possível elencar os tratamentos estéticos mais adequados para discromias associadas a acne, tais como géis, cremes, sabonetes e antibióticos orais, peelings das mais diversas naturezas, dentre outros. Conclusão: Diante disso nasce a preocupação do cuidado com a pele, especialmente a pele do rosto. Sendo a acne uma doença presente na metade das pessoas na vida adulta, encontra-se a necessidade de conhecê-la melhor para encontrar o tratamento adequado com acompanhamento profissional da esteticista e cosmetóloga para auxiliar na melhoria da qualidade de vida dos indivíduos acometidos pela mesma.

Palavras-chave


Acne; Discromias; Cicatrizes; Pele; Tratamentos.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC