ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NA CONSULTA ENFERMAGEM NA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA

Elisângela Oliveira Almeida, Vanessa Cristine de Liz Luiz, Caroline Beatriz Schons

Resumo


O planejamento da assistência de enfermagem é um dos meios que o enfermeiro dispõe para aplicar seus conhecimentos técnico-científicos e humanos na assistência ao paciente e caracterizar sua prática profissional, colaborando na definição de seu papel. Tal planejamento deve levar à realização de planos, como formas organizadas de expressar os cuidados de enfermagem, que orientem a atenção que deve ser dada aos aspectos relativos à atividade física, à terapêutica medicamentosa, aos cuidados especiais determinados pela patologia e às condições específicas de cada paciente, dentre outros, caracterizando, assim, uma atenção individualizada. É necessário que o enfermeiro realize suas atividades privativas e também a posição de coordenador da assistência prestada ao paciente, colocando em prática o conhecimento adquirido. Implementando a Sistematização da assistência de enfermagem (SAE), mostraremos a diferença que nossa estruturação, determinação, supervisão e atuação nos cuidados ao paciente representam na assistência prestada por toda a equipe de saúde. A SAE permite definir as prioridades de cada paciente de acordo com as suas necessidades, fornecendo assim, uma direção para as condutas do enfermeiro no acolhimento e estratificação de risco na Unidade Básica de Saúde (UBS). Acompanhar a consulta de enfermagem na implantação do protocolo de acolhimento com estratificação de risco e condutas do enfermeiro nas demandas agudas. Conhecer o perfil dos profissionais de enfermagem que atuam nas UBS do município de Lages-SC; Avaliar a aplicabilidade da SAE na atenção básica e a sua relação com uma assistência eficiente e segura. Projeto de extensão, onde serão acompanhados os enfermeiros de 02 UBS com Estratégia de Saúde da Família (ESF), no período de setembro e outubro de 2017. As ações a serem realizadas a campo pelas autoras do estudo que será subdivididas em 2 etapas. Na primeira etapa será escolha de unidades onde a ESF esteja completa e que possua enfermeiros efetivos há pelo menos 1 ano na unidade.Será acordado, mediante a assinatura de um termo de aceite da realização deste projeto de extensão pelo responsável do serviço. Cabendo ainda às autoras promover um momento de devolutiva verbal, bem como cópia do relatório final deste estudo à instituição, até o mês de Dezembro de 2017. Na segunda etapa deste estudo compreende em realizar o acompanhamento dos enfermeiros das UBS selecionadas. Onde as autoras irão deslocar-se até as unidades de atendimento, e irão preencher o roteiro de atividade a campo. Realizar um levantamento dos dados sobre os enfermeiros atuantes nas UBS, onde será traçado um perfil, visando delinear um posterior estudo de pesquisa. Os dados são pessoais como idade, sexo, tempo de atuação na UBS, formações complementares. Após as atividades realizadas, as autoras irão realizar um relatório com base nos formulários preenchidos a fim de compilar as informações, e ainda irão dissertar sobre as atividades realizadas diariamente a campo, de maneira que irão subsidiar dados para posteriores estudos de pesquisa e extensão.

Palavras-chave


Sistematização da assistência em enfermagem; Estratégia Saúde da Família; Unidade Básica de Saúde; Atenção Básica; Enfermagem.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC