UNIPLAC

Mateus Moratelli, Fabieli Boff, Dhébora Mozena, Leandro Wolff, Mareli Graupe

Resumo


Introdução: Muito se discute quanto se trata da saúde referente à população transgênero, principalmente em relação a cirurgia de resignação sexual, juntamente com a mastectomia, usualmente sendo consideradas o ponto central da adaptação ao novo corpo, e pouco se fala da terapia e acompanhamento hormonal, etapa intermediária do processo transexualizador, com seus nítidos efeitos sobre o corpo. Objetivo: Esta pesquisa objetiva determinar os parâmetros laboratoriais de indivíduos transgênero que fazem uso de hormonioterapia. Metodologia: Trata-se de um estudo com abordagens qualitativa e quantitativa. Participarão do estudo 40 pessoas transgênero, sendo 20 FTM (female to male/ homem trans) e 20 MTF (male to female/ mulher trans) no município de Lages (SC). Inicialmente será aplicado um questionário, a fim de saber se o indivíduo é enquadrado nos critérios de inclusão e posteriormente será realizada uma coleta de sangue e realizado o exame hematológico afim de verificar parâmetros de Ht, Hb, e Gb. Serão incluídos no estudo pessoas transgênero voluntárias que tenham entre 18 e 49 anos, estejam há pelo menos um ano realizando a hormonioterapia, independendo de indicação médica e que concordem em participar do estudo por livre e espontânea vontade, assinando o Termo de Consentimento livre e Esclarecido (TCLE). O trabalho está em processo de avaliação pelo Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) da Universidade do Planalto Catarinense (UNIPLAC). Os dados serão expressos de forma descritiva por meio de percentual, utilizando-se software Excel® ou Word® na versão 2010 e serão apresentados na forma de tabelas e/ou gráficos. Resultados esperados: Espera-se que pela ação dos hormônios sexuais testosterona e estrógeno, haja toda uma resposta fisiológica onde há uma alteração do metabolismo corporal, a dimensão muscular e inclusive a demanda de células da linhagem vermelha. Considera-se o presente estudo de fundamental relevância, já que através das informações obtidas contribuir-se-á para avaliar o perfil hematológico dos voluntários, correlacionando com níveis de escolaridade, compreensão e conhecimentos acerca uso de hormônios, tema este ainda pouco estudado pela academia.

Palavras-chave


Valores de Referência, Exames hematológicos, População Transgenero, Hormonioterapia.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC