ASPECTOS GERAIS DA FIBROMIALGIA

Maria Eduarda Ceccatto

Resumo


No curso de Medicina-UNIPLAC, os acadêmicos no cenário da Unidade Educacional Eletivo, tem o privilegio de atuarem em áreas escolhidas pelos mesmos. Este resumo trata-se de um aprofundamento teórico sobra a fibromialgia, motivado pela alta incidência no cenário em que foi realizado o Eletivo , área de Estratégia de Saúde da Família e Comunidade. Diante disto, faz-se necessário aperfeiçoar o estudo sobre a fibromialgia que afeta a qualidade de vida do paciente, envolvendo aspectos pessoais, profissionais, familiares e sociais, já que esta condição causa dor musculoesquelética generalizada. O objetivo deste estudo é apresentar a definição, o quadro clínico, o diagnóstico e tratamento desta doença crônica. A metodologia utilizada foi revisão bibliográfica feita por pesquisas no sítio eletrônico da Sociedade Brasileira de Reumatologia, artigos da SCIELO e da Unifesp e no livro Regras de Ouro em Reumatologia. A fibromialgia é uma síndrome dolorosa crônica, não inflamatória, que se manifesta no sistema musculoesquelético podendo apresentar sintomas em outros sistemas e de etiologia desconhecida. Após 1980 uma crescente de conhecimento permitiu caracterizá-la como uma síndrome de dor crônica, real, causada por um mecanismo de sensibilização do sistema nervoso central à dor. O quadro clínico costuma apresentar-se sob diversas formas; o sintoma global é o da dor difusa e crônica, em geral os pacientes têm dificuldade para localizar a dor e não conseguem especificar se a origem é muscular, óssea ou articular. É comum o agravamento pelo frio, umidade, tensão emocional ou esforço físico. Sintomas que acompanham o quadro são o sono não reparador e a fadiga. Pode também haver sintomas de depressão, ansiedade, desatenção e cefaléia. No exame físico os pacientes apresentam bom estado geral, sem sinais inflamatórios, sem atrofia muscular, boa amplitude de movimentos e com força muscular preservada apesar dos sintomas mencionados. O único achado clínico importante é a presença de sensibilidade dolorosa em determinados sítios anatômicos denominados tender points. O diagnóstico é totalmente clínico, não existem exames que tenham utilidade diagnóstica pois todos eles são normais ou negativos. O objetivo do tratamento é aliviar as dores, melhorar a qualidade do sono, restabelecer equilíbrio emocional e melhora do condicionamento físico e da fadiga, o que se faz com a combinação terapêutica farmacológica com antidepressivos e analgésicos; e não farmacológica praticando atividade física e tendo suporte psicológico da família, do médico e do próprio paciente. Este trabalho permitiu abranger e aprofundar o conhecimento sobre esta doença enfatizando que se conheça os sinais clínicos que a fibromialgia traz pois seu diagnóstico é puramente clínico . É importante que o médico maneje a doença e seu tratamento junto com o paciente de modo a proporcionar melhora em do sua qualidade de vida.

Palavras-chave


FIBROMIALGIA; DOR CRÔNICA; DOENÇA CRÔNICA



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC