O IMPACTO DO ACOLHIMENTO INSTITUCIONAL NA VIDA DE FAMÍLIAS QUE TIVERAM CRIANÇAS E ADOLESCENTES INSTITUCIONALIZADOS NO LAR NOVO ALVORADA DE CURITIBANOS – SC.

Audrilara Arruda Rodrigues Campos, Janaina Mafra, Luciana Aparecida Moratelli

Resumo


O estudo aborda a singularidade das famílias de onde provem as crianças e adolescentes acolhidas no Lar Nova Alvorada, no município de Curitibanos/SC. Ao contextualizarmos as famílias que receberam crianças e adolescentes egressos da medida protetiva de acolhimento institucional, objetivar-se-á conhecer, analisar e o mais importe dar voz para essas famílias. Considerando que se encerra uma suposta homogeneidade de que somente o Estado, é capaz de representar esses indivíduos. É preciso entender o contexto familiar, para então buscar meios de intervenção, com o objetivo de conquistar a sua autonomia. Assim, o presente estudo tem o intuito de ouvir as famílias das crianças e adolescentes que sofreram medida de acolhimento institucional no Lar Nova Alvorada de Curitibanos/SC, e ao incluir sua voz, seu ponto de vista, pretende-se buscar dimensões de ações públicas direcionadas à elas, como uma forma de solidificação de estruturas consistentes diante de seus direitos e representações cotidianas. Assim, o estudo tem por objetivo analisar o impacto do Acolhimento Institucional na vida de famílias que tiveram crianças e adolescentes institucionalizados no Lar Nova Alvorada de Curitibanos – SC durante o período de 2007 a 2017. Buscar-se-á identificar de que maneira acontece o acesso das famílias que tiveram crianças e adolescentes acolhidos pelo Lar Nova Alvorada de Curitibanos – SC, junto a rede socioassistencial; verificar se houve mudanças ocasionadas no contexto sociofamiliar das crianças e adolescentes que sofreram medida protetiva de acolhimento institucional no Lar Nova Alvorada de Curitibanos-SC; traçar o perfil socioeconômico e cultural das famílias das crianças e adolescentes que sofreram medida protetiva de acolhimento institucional no Lar Nova Alvorada de Curitibanos-SC. A pesquisa tem caráter interventivo exploratório, bibliográfico, de campo de natureza qualitativa. O público-alvo será formado pelas famílias de crianças e adolescentes que tiveram seus filhos acolhidos no Lar Nova Alvorada de Curitibanos. Para a coleta de dados utilizar-se-á técnica de entrevista semiestruturada que será aplicada pessoalmente pelas pesquisadoras. Em um total de dez famílias entrevistadas. Posteriormente as respostas serão transcritas e compiladas. Na sequencia do estudo analisadas e aprofundadas com base na revisão teórica. Primeiramente será realizado uma reunião para expor a proposta e os objetivos que a envolvem, bem como convidar o publico alvo a participar da entrevista. Na sequencia será realizada entrevista precedida de assinatura do TCLE, como sinal de aceitação dos entrevistados. Análise dos dados acontecerá através da teoria da analise de conteúdo. Quanto aos procedimentos éticos estes estarão em conformidade com a resolução 466/12 e apresentação do TCLE aos participantes da pesquisa. A pesquisa envolverá intervenções junto às famílias que tiveram crianças e adolescentes afastados de sua convivência enquanto medida protetiva e posterior retorno no decorrer do processo balizado pelos gestores dos equipamentos do sistema de proteção dos direitos da criança e adolescentes. Assim, junto aos resultados esperados busca-se a veracidade e transparência dos fatos no que consiste em identificar o reflexo da medida de acolhimento institucional na vida dessas famílias.

Palavras-chave


Família, Criança e Adolescente, Acolhimento Institucional.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC