VIOLÊNCIA NO ÂMBITO ESCOLAR: UMA INTERVENÇÃO PARA O SERVIÇO SOCIAL

Gessica Cavichioli, Iracema Noemi Franco dos Santos, Audrilara Arruda Rodrigues de Campos

Resumo


O presente estudo tem como objetivo verificar de que maneira é abordado o tema da violência no âmbito escolar da rede estadual de ensino no Município de Lages/SC, visto que, no atual cenário, o tema vem sendo alvo de muitos noticiários, meios de comunicação e redes sociais. Observa-se que a violência está presente no ambiente escolar de forma visível, e a reprodução desta, vem caminhando a passos largos, de tal forma que os profissionais da educação acabam desviando suas funções em prol da mediação desses conflitos; os quais fogem de suas atribuições, e, por vezes, são as próprias vítimas desse processo. Destarte, a violência no escopo escolar evidencia a imprescindibilidade do quanto a atuação do profissional Assistente Social nas Escolas, uma vez que a questão social é objeto de trabalho deste. O assistente social, embasado no projeto ético-político, analisará o contexto social, econômico, político e cultural do aluno, a fim de identificar, na demanda emergente, pontos a serem trabalhados, objetivando a prática de cidadania e o empoderamento dos sujeitos. Busca-se ainda, averiguar, junto aos profissionais da área da educação, a incidência de violência no espaço escolar; conhecer a percepção de professores e gestores sobre a atuação do assistente social no âmbito escolar no que tange a violência; além de verificar a compreensão de professores e gestores sobre a temática da violência e o papel da escola. A pesquisa tem caráter exploratório, de campo, de natureza qualitativa, pautado na perspectiva do materialismo histórico dialético, o qual compreende a realidade em sua totalidade. O público-alvo num total de aproximadamente 60 profissionais, será trabalhado com uma amostragem de 20% destes, totalizando 12 profissionais, entre professores e gestores que atuam em duas escolas com maior índice de violência, serão selecionados 06 profissionais, sendo eles 02 gestores e 04 professores. O instrumento de coleta de dados a ser utilizado será um questionário composto de indagações abertas e semi-abertas. Analise dos dados acontecerá através da teoria da analise de conteúdo. Quanto aos procedimentos éticos estes estarão em conformidade com a resolução 466/12 e apresentação do TCLE aos participantes da pesquisa. Sendo assim, essa pesquisa é relevante para que possamos observar que a educação pode ser um campo de reflexão para a emancipação humana, e não somente algo posto e pronto para a sociedade. Ademais, pode possibilitar a reflexão acerca da atuação do profissional neste espaço e elucidar a necessidade desse profissional e de seu trabalho no enfrentamento da desigualdade social.

Palavras-chave


Violência; Educação; Serviço Social



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC