O ambiente escolar, os laboratórios de informática e a educação filosófica pelo viés multidisciplinar

Bruna Tratz Passos, Vanice dos Santos, Marcia Heck

Resumo


Apresentamos os resultados do projeto de pesquisa que contou com bolsa de iniciação científica PIBIC/CNPq Uniplac, interligado à linha de pesquisa Educação, Cultura e Políticas Públicas, composto por equipe multidisciplinar, aproximando a arquitetura e filosofia. A partir disso, a pesquisa desenvolveu-se tendo como objetivo geral avaliar a organização e a qualidade dos laboratórios de informática como um dos espaços escolares favoráveis para a educação filosófica. Explorando a arquitetura como uma ciência social aplicada e a filosofia como ciência humana, o vínculo entre pessoas, atividades e ambientes demonstram por vezes o desenvolvimento da formação do ser humano como cidadão. Através da pesquisa de revisão bibliográfica obtivemos exemplos de que, com o uso de novas práticas metodológicas inclusive em laboratórios de informática, o uso do computador ampliou e conquistou espaço, necessitando a expansão de instalações e adequações das exigências mínimas de dimensionamento e habitabilidade do espaço físico. Contemplar tais aspectos indica como resultado final, a relevância da arquitetura como ferramenta organizacional dos ambientes escolares. No contexto político a educação é vista como uma das saídas para o futuro do país, e em consideração a isto, é preciso trabalhar as perspectivas para que seja proporcionado ao aluno o reconhecer e ser reconhecido como agente responsável de suas aprendizagens. Para tanto, é de enorme importância que o local assegure a educação com oportunidade de aperfeiçoamento e melhoramento, utilizando ferramentas e tecnologias atuais. Não nos resta mais dúvidas da influência do ambiente no ensino, começando desde a aproximação com o conjunto edificado até sua real utilização. O que constatamos é que os laboratórios de informática, embora presentes em quase todas as escolas, são construídos de forma padronizada, tornando-se pouco favorável à educação filosófica, que tem por propósito, compreender a relação entre educação e cidadania. Assim percebemos uma evolução necessária no modo de projetar esses espaços, seus layouts e acessos, voltados para a diversidade de usos e usuários. No tempo em que a escola e universidade capacitam para o futuro profissional, estes mesmos necessitam ser igualmente capazes para trabalhar com a tecnologia, e em meio a esta, que segue avançando. Os resultados da pesquisa indicam que, o edifício escolar e em específico os laboratórios de informática, devem ser eficazes quanto à arquitetura, acessibilidade, recursos e humanização, propiciando um espaço projetado para diversas possibilidades educativas. A análise multidisciplinar possibilitou considerar as contribuições dos ambientes escolares, especificamente dos laboratórios de informática, para a educação que contempla o ser humano e o meio em que experiencia e compartilha vivências, desenvolvendo a educação filosófica.

Palavras-chave


Arquitetura Escolar; Educação Filosófica; Laboratórios de Informática;



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC