ARTE TECNOLÓGICA E PINTURA

Nathaly da Silva Sabará de Castro, Daniélla Mota Bueno, Mayra Renata Ferreira, Natany Eduarda Schemes Lopes, Felipe Cordova Antunes, Samara Andrade Daboit, Lurdes Caron, Roseceli Martinhago Vieria, Helen Miguel da Silva

Resumo


O ser humano tem o seu lado criativo que, normalmente, é desenvolvido desde a infância. Neste sentido, é importante e desafiador trabalhar diferentes modalidades que envolvem Artes Visuais com estudantes do ensino fundamental e comunidade. Este artigo é resultado do Relatório do Projeto de extensão “Arte tecnológica e pintura”, realizado como trabalho de campo, em educação não formal, pelos acadêmicos de Artes Visuais da 8ª fase, durante o mês de setembro de 2017. Participaram do projeto, as professoras: coordenadora e orientadora do mesmo, a professora da disciplina: Trabalho de Curso em Artes Visuais e a professora da disciplina de Artes da escola. O projeto foi desenvolvido na Escola Municipal de Educação Básica Prof. Antônio Joaquim Henriques no município de Lages – SC. Teve como objetivo geral: Desenvolver atividades artísticas envolvendo tecnologia e pintura com estudantes e a comunidade da escola. Os objetivos específicos trataram de: realizar atividades artísticas, extraclasse, com estudantes e comunidade; conhecer o que é “stop motion” e sua história; oferecer momentos de experimentação dentro da tecnologia; criar estúdio de animação utilizando matérias dentro da realidade da escola; externar plasticamente por meio da pintura e desenho seus sentimentos fazendo uso das cores; promover um festival de “stop motion” e exposição dos trabalhos artísticos dos estudantes. A metodologia consistiu no desenvolvimento de duas oficinas: uma de “stop motion” e a outra, de pintura em tela. O Projeto foi desenvolvido nos dias 2, 16, e 23 de setembro, dentro do estagio obrigatório. Trabalhamos com autores como: Sant’anna (2009), Frenda (2013), Utuari (2015) e outros. Fizemos uso de recursos didáticos como: tintas; tela para pintura; pinceis; tesouras; papelão; folha a4; materiais escolares; câmera fotográfica; celular; massa de modelar e outros objetos. Os recursos financeiros para a aquisição dos materiais necessários para realização das oficinas foram fornecidos pelo programa do PIBID. Respeitando as normas éticas durante o desenvolvimento do projeto não foi utilizado à imagem dos participantes e sim, a partir da criatividade de cada um, criando seus signos e símbolos. Foram produzidos vários curtas metragem em “stop motion” e a pintura em tela. No último dia das atividades foi realizado um festival em que exibimos os curtas, criados pelos estudantes e realizada a exposição dos trabalhos artísticos feitos em tela. Os objetivos foram alcançados, pois os resultados mostraram o interesse, participação e o entusiasmo dos estudantes envolvidos no projeto. Esta atividade foi de suma relevância social, pois permitiu a interação entre eles e a prática sua cidadania.

Palavras-chave


Arte Tecnológica e Pintura; Trabalhos Artísticos; Projeto; Interação e Cidadania.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC