EDUCOMUNICAÇÃO: UM NOVO OLHAR PARA O ENSINO DE LÍNGUA INGLESA NO ENSINO MÉDIO

LUCIANA SOUZA DE OLIVEIRA COSTA, VANICE DOS SANTOS

Resumo


O presente trabalho compõe uma pesquisa de dissertação em andamento junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Uniplac, cuja origem está vinculada à observação de diversos fatores linguísticos e tecnológicos presentes no ambiente escolar. Isto porque, atualmente, nossos alunos reconhecem-se sujeitos ativos de um processo em que o conhecimento se transforma, se reinventa a medida das necessidades evolutivas de uma sociedade em movimento, de inovação constante. Assim, eles são parte de uma geração que está virtualmente conectada por meio de seus dispositivos móveis e computadores e têm necessidade de comunicação ubíqua. Através da cibercultura os nossos alunos sentem-se encorajados a superar medos e expor suas angústias, com liberdade de fazer produções autorais em diversos contextos e infinitas linguagens. Contudo, o processo de aquisição de conhecimento precisa de renovação à medida que nada está pronto, concluído, acabado. Além disso, suas formas de compreensão dependem do quanto o objeto de estudo faz sentido a sua realidade. Em outras palavras, formou-se um abismo entre o universo tecnológico contemporâneo em que a sociedade vivencia e a falta de inovação e ressignificação do currículo escolar. Ao iniciar os estudos bibliográficos referentes à temática escolhida, foi possível reformular o objeto de estudo com mais clareza, compreendendo alunos do Ensino Médio e o processo de aprendizagem de Línguas, especialmente, a Língua Inglesa, considerando a comunicação como ferramenta primordial ao ensino. Remetemos a pesquisa à Educomunicação, considerando as profícuas contribuições que a recente área pode oferecer, promovendo mais significado na construção do conhecimento comunicativo da língua, cujos conteúdos e metodologias atuais, por vezes, parecem não fazer sentido para os discentes e pouco têm contribuído para o aprendizado. Assim, o processo de investigação atual vem se orientando pautado em pesquisa qualitativa com estudos bibliográficos de autores como: Ismar Soares, Mário Káplun, Ademilde Sartori, Adilson Citelli, Guillermo Orozco Gómez, H. G. Widdowson, Robert Gibson, Tony Lynch, também nos PCNs, na BNCC e na reforma do Ensino Médio. Posteriormente, planejamos realizar pesquisa de campo, a partir de observação e entrevistas com docentes e discentes de Língua Inglesa no Ensino Médio para melhor compreender o que pensam e como se sentem no tocante à temática em questão. Esta pesquisa será encaminhada para análise do CEP, para posteriormente iniciar as observações e entrevistas. De acordo com os estudos realizados até o momento, considera-se que mudanças no processo de ensino escolar precisam acontecer, estabelecendo ecossistemas educomunicativos em que os sujeitos exerçam com autonomia a elaboração de sentidos significativos que reconheçam a nova realidade dos jovens adolescentes que impõem suas identidades culturais no processo de construção do conhecimento. Os educadores precisarão assumir uma postura de ensinar e permitir-se ser ensinado pelos alunos, uma vez que cada um carrega consigo conhecimentos sobre conteúdos, sociedade e tecnologias, por exemplo, e podem agregá-los de forma a construírem juntos e de forma dinâmica os novos saberes.

Palavras-chave


Educomunicação; Ensino Médio; Língua Inglesa.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC