CONHECIMENTO PEDAGÓGICO DO CONTEÚDO, UMA REFLEXÃO DA PRÁTICA DOCENTE A PARTIR DA TEORIA DE LEE S. SHULMAN

Denise Krieger, Anapaula Martins Mendes, Vania Marli Schubert Backes

Resumo


A educação profissional de nível superior no Brasil carece da formação de professores. As investigações ainda são insipientes no que se refere à orientação da formação docente de profissionais de áreas de atuação, a exemplo da saúde, que não possuem formação inicial para o exercício da docência. A educação em enfermagem mais especificamente, é desafiada a investigar suas práticas pedagógicas tendo em vista a formação de profissionais reflexivos, críticos, criativos e resolutivos que promovam as transformações requeridas pelas diretrizes curriculares e pela sociedade. Esse processo perpassa pela educação permanente do docente e seu preparo pedagógico. O objetivo desse estudo é apresentar as principais premissas da teoria de Lee Shulman discutidas no seminário sobre Conhecimento Pedagógico do Conteúdo (CPC) desenvolvidas no âmbito da disciplina de doutorado Formação e Desenvolvimento Docente na Saúde e na Enfermagem do Programa de Pós-graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Catarina, no segundo semestre de 2016. Shulman – nascido em 1938 nos EUA - é um grande estudioso da atualidade no campo da formação docente; centrando suas pesquisas na figura do professor como aquele que detém o saber de referência da profissão docente e fundamentou suas pesquisas na premissa de que existe uma base de conhecimento para o ensino. Estas bases teóricas e metodológicas são descritas por Shulman que pontuou as seguintes categorias de Conteúdo, Pedagógico Geral, de Currículo, Pedagógico do Conteúdo, de Contexto Educacional, dos Objetivos e Conhecimento sobre os alunos. Para além dos conhecimentos base necessários para a inserção na prática docente, Shulman apresenta as fontes desses conhecimentos, as quais devem ser consultadas já na formação inicial do docente e aprimoradas continuamente ao longo da carreira profissional. Nelas são incluídas a formação acadêmica específica na disciplina, o corpo de conhecimentos disponíveis da área de educação, os materiais e a estrutura disponíveis, e a própria prática docente reflexionada. A articulação destas categorias de conhecimento base, orientadas pedagogicamente, fomentam o que Shulman chama de Modelo de Ação e Raciocínio Pedagógico. Esse modelo diz respeito à dinâmica de como o professor experimenta e relaciona este grupo de saberes a partir de um conjunto de objetivos educativos. Tem indicadores e fontes que o auxiliam a nortear as ações através da existência de um CICLO que compreende etapas de compreensão do conteúdo transformação do conteúdo, avaliação e reflexão. Desse modo, o ensino é tido como compreensão e raciocínio, como transformação e reflexão. Trata-se de um processo de raciocínio pedagógico em que os professores aprendem a pensar pedagogicamente sobre o conteúdo da disciplina. Conclui-se que Lee Shulman buscou compreender a genealogia da atividade docente com intenção de melhorar a formação de professores. Assim, a formação docente, inicial e permanente, do professor, deve levar à compreensão e uso de conhecimentos base que auxiliam no desenvolvimento do CPC.

Palavras-chave


Educação; Formação Docente; Conhecimento Pedagógico



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC