UMA ETNOGRAFIA SOBRE “OS MORENOS DO DIVINO”, MUNICÍPIO DE RIO RUFINO, SC.

Elisângela de Oliveira/Geraldo Augusto Fontoura/LOCKS

Resumo


O objetivo deste Projeto de Pesquisa em andamento é realizar uma etnografia acerca da população do Divino Espírito Santo, localizada no município de Rio Rufino, Estado de Santa Catarina no cumprimento de um pré-requisito do Curso de Pós-Graduação Stricto Sensu Mestrado em Educação da Universidade do Planalto Catarinense. A pesquisa etnográfica conforme Geertz (1978), Oliveira (1998), Rifiottis (2005), se caracteriza pela descrição da cultura de uma determinada população ou um grupo social. Um método de investigação que tem em seus cânones teórico-metodológicos, um corpus teórico próprio, o trabalho de campo com tempo prolongado da presença do pesquisador junto aos pesquisandos, uso do caderno de campo, a observação participante na qual as habilidades do ouvir, observar e escrever, conforme reflete Oliveira (1998), tornam-se indispensáveis na coleta e análise de dados. Após esta etapa o trabalho requer a produção do texto etnográfico no qual o pesquisador interpreta a interpretação de seus pesquisandos, segundo Geertz (1978). Na área da educação, a pesquisa etnográfica crítica oportuniza adentrar na área de conhecimento formal e não formal, ou seja, dentro e fora da escola. Ela possibilita a interação direta do pesquisador com sujeitos da minha pesquisa, estabelecer relações com o sistema social mais amplo e problematizar questões relacionadas à reprodução social, desigualdades e formas de opressão dentro e fora do sistema educacional, segundo Mainardes e Marcondes (2011). A abordagem desta investigação é qualitativa e participativa pelo fato de descrever e analisar processos sociais e implicar no envolvimento do pesquisador com seus sujeitos de pesquisa, uma vez que na perspectiva da pesquisa participativa, conforme refletem Adams e Moretti (2011), o pesquisador assume o compromisso de produzir um conhecimento emancipatório e transformador da realidade, participando inclusive dos projetos de luta dos sujeitos envolvidos. Neste estágio do Projeto ocorre as primeiras iniciativas de exploração do campo empírico por meio de visitas e contatos com um grupo de mulheres que se organizam em um empreendimento econômico solidário na área da panificação. Em breve o Projeto será submetido ao Conselho de Ética em Pesquisa (CEP) da Universidade. A expectativa desta pesquisa é dar visibilidade a uma população supostamente caracterizada como uma comunidade quilombola; contribuir para a construção de um conhecimento emancipatório capaz de gerar consciência e reflexão crítica dos sujeitos envolvidos; na perspectiva das políticas afirmativas, sensibilizar agentes públicos, governos por meio de políticas públicas garantidoras dos direitos humanos, da justiça social e da democracia.

Palavras-chave


Etnografia; Comunidade “Morenos do Divino”; Identidade sociocultural; Emancipação social.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC