A Ditadura Militar Brasileira cantada e criticada por Raul Seixas: análise discursiva das canções Mosca na Sopa e Ouro de Tolo

Giulia Diandra Patrocinio Nunes, Carlos Eduardo Canani

Resumo


O presente trabalho apresenta como tema central a análise de duas canções de Raul Seixas, lançadas em 1973 no álbum “Krig-Há, Bandolo!”. São elas “Mosca na Sopa” e “Ouro de Tolo”. Para tanto, foi preciso explorar como se dá a construção de sentido dentro de um enunciado. Assim, estabeleceu também o objetivo de apresentar o cantor e compositor Raul Seixas como um grande personagem no cenário crítico contra a ditadura, com enfoque em sua atuação na década de 1970, por meio da análise discursiva de duas obras deste artista. Durante a investigação, pode-se discutir a influência de suas criações para a vida dos brasileiros, em especial, pelo poder de persuasão na voz do cantor, igualmente explorar a trajetória do Regime Militar por meio das canções. A análise em questão se faz necessária pelo fato das obras de Raul Seixas representam a história do país e do povo brasileiro, justifica-se desse modo a importância em conhecer a fundo um dos pioneiros mais notáveis do Rock nacional, bem como, os fundamentos do gênero como o Movimento Contracultura. Quanto à metodologia, trata-se de uma pesquisa do tipo exploratória, posterior a um levantamento bibliográfico acerca do tema. As análises foram realizadas por meio das teorias de Análise de Discurso e linguagem persuasiva. No referencial teórico foram abordados os seguintes temas: a Análise de Discurso, pelos teóricos Orlandi (1999, 2003, 2005) e Maingueneau (2015); a persuasão, por Citelli (1986); a linguagem literária, pelo pesquisador Proença Filho (2007); a música, por Diniz (2014) e Napolitano (2002); o que são ditaduras, por Spindel (1985); a Ditadura Militar Brasileira e a MPB, por Pinheiro (2010) e as biografias sobre o músico, a partir dos estudos de Passos (1990, 1992), Buda (1992) e Boscato (2006). Como resultado, o estudou apontou, principalmente, a influência do contexto para a situação discursiva, de modo equivalente, demonstrou o cantor como um grande crítico e formador de opinião durante o período ditatorial. Após as análises foi possível verificar também o quanto seus escritos influenciaram na vida dos brasileiros, dando voz a uma nação. Marcadas por driblar a proibição e dar voz ao rock, as canções de Seixas eram inundadas por metáforas e enunciados implícitos, responsáveis por ocultar o sentido, assim como, confundir os órgãos de censura e conscientizar a população por meio de enunciados persuasivos.

Palavras-chave


Raul Seixas; Ditadura; Análise de Discurso; Persuasão.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC