ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO: A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

Ana Luisa Arruda Lemos, Janaina Tais de Moraes, Nilva Tomaz Ricardo, Sadi Ricardo Da Silva Bastos

Resumo


Nos anos iniciais a principal discussão, desde a década de 80, tem sido as questões que envolvem o aprendizado da leitura e escrita. Os anos iniciais são fundamentais para a construção da base alfabética e a aquisição de conhecimentos ligados às habilidades de leitura e de escrita, porém fica evidente que este aprendizado muitas vezes não ocorre neste período inicial da escolarização. Não é surpresa que os índices brasileiros de reprovação nos anos iniciais, estão diretamente ligados à dificuldade que a escola tem de efetivar com sucesso o processo de alfabetização e letramento. Considerando que este processo tem três anos para efetivar-se na escola e que muitos dos alunos já vêm frequentando obrigatoriamente as instituições escolares desde os quatro anos de idade, questiona-se o porquê dos índices de educandos que não sabem ler e escrever serem tão altos ao final do primeiro ciclo escolar? Como os professores e a equipe escolar desenvolvem as ações e metodologias pedagógicas a fim de concretizarem este processo? A escola precisa ser um espaço pedagogicamente organizado, onde são definidas práticas e funções que dizem respeito às metodologias dos professores, neste contexto profissional estabelecem-se os saberes técnicos que regulam as experiências e conhecimentos sobre o conteúdo curricular a ser trabalhado. O objetivo é compreender como os docentes organizam e desenvolvem os conteúdos durante o processo de alfabetização e letramento dos educandos nos anos iniciais, de uma escola da rede estadual e outra da rede municipal de ensino localizadas em Lages/SC, bem como conhecer as atividades realizadas que buscam estimular a leitura e a apropriação do letramento; analisar o Projeto Político Pedagógico, além de identificar a formação profissional dos professores alfabetizadores e suas dificuldades para desenvolver a alfabetização e leitura em sala de aula. As características metodológicas se configuram em pesquisa exploratória, onde serão realizadas entrevistas e observações junto aos professores e equipe diretiva das referidas escolas, além de análise documental do Projeto Pedagógico, para posteriormente fazer a análise qualitativa. A pesquisa encontra-se em andamento e tramitando junto ao CEP, aguardando parecer de aprovação. Pode-se apontar a partir do referencial teórico e das observações que a dificuldade encontrada por muitos docentes no processo de ensino aprendizagem da alfabetização e letramento tem diversos fatores, pois se trata de uma construção social, cultural e política. Ainda notou-se que não há muito estímulo à leitura, ela ocorre muitas vezes de forma a suprir momentos em que a professora precisa fazer correções ou outros encaminhamentos, sendo pouco aproveitado para o sentido da apropriação da alfabetização e letramento. Diante das leituras feitas é possível ressaltar que não há um único método eficaz para ser ensinado, visto a diversidade em sala de aula, por isso é fundamental a formação inicial e continuada do profissional que atua neste ambiente, para que a não apropriação do conhecimento no período estabelecido venha prejudicar a construção de um sujeito autônomo, crítico e reflexivo.

Palavras-chave


Alfabetização; Letramento; Ensino aprendizagem; Formação docente.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC