A valorização da Festa de São Cristóvão como patrimônio cultural imaterial de Anita Garibaldi

Kássia Lima Zanchett, Bruna Salmória, Bruna Madeira Varela, Fernanda Matos Ambrosio, Lilian Louise Fabre Santos

Resumo


O presente trabalho nasceu a partir da necessidade de contextualizar a importância de uma cidade reconhecer sua identidade e identificar suas referências culturais. O tema foi proposto por meio de um exercício na disciplina de Patrimônio Arquitetônico e Conservação, do curso de Arquitetura e Urbanismo da UNIPLAC, onde cada aluno deveria identificar o seu patrimônio cultural. O principal objetivo desse trabalho foi identificar o patrimônio local e através da pesquisa e levantamento histórico, reconhecer a sua importância, e promover a valorização da Festa de São Cristóvão, como um patrimônio imaterial da cidade de Anita Garibaldi e região serrana. Devido à inexistência de fontes bibliográficas sobre a festa, foram utilizadas fontes documentais através das atas da igreja, que descrevem que a Festa de São Cristóvão acontece há pelo menos 35 anos, além disso, foram utilizadas fontes jornalísticas e audiovisuais. A partir do estudo do patrimônio cultural e suas categorias, pode-se compreender que a Festa de São Cristóvão, que acontece anualmente desde 1982 no mês de julho, encaixa-se na categoria de patrimônio cultural imaterial, que segundo o IPHAN (2000) são os bens culturais que dizem respeito àquelas práticas e domínios da vida social que se manifestam em saberes, ofícios e modos de fazer; celebrações; formas de expressão cênicas, plásticas, musicais ou lúdicas. A celebração em estudo tem como objetivo honrar o padroeiro São Cristóvão, protetor dos motoristas, criando assim, uma mobilização geral da cidade e região, influenciando turistas e viajantes, os quais todos os anos participam da festa. A celebração da Festa de São Cristóvão não recebe o devido reconhecimento como uma grande referência cultural da cidade por seu caráter local e popular, e boa parte da população acredita que não há uma referência cultural relevante que possa ser considerada patrimônio cultural. Além de valorizar o patrimônio cultural, durante a realização da pesquisa, percebeu-se que as pessoas da comunidade que auxiliaram na busca pelos documentos utilizados, sensibilizaram-se sobre a importância de manter viva e documentada essa cultura. Com a realização deste trabalho, pode-se ter um amplo entendimento do que é patrimônio cultural, podendo este não ser somente um monumento ou algo grandioso, distante, e sim pode estar no local, sendo de grande importância para toda a comunidade. Além do grandioso aprendizado, a pesquisa mostra-se relevante e de grande contribuição para o estudo do patrimônio cultural da região serrana.

Palavras-chave


Referência cultural; Educação patrimonial; Festa de São Cristóvão.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC