VIABILIDADE AMBIENTAL DA UTILIZAÇÃO DO BIOMONITORAMENTO DE SISTEMAS LÓTICOS: PERSPECTIVA DE IMPLANTAÇÃO NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO DO PEIXE, SANTA CATARINA

Roger Francisco Ferreira de Campos, Indianara Fernanda Barcaroli, Carol Aparecida Matias, Carol Schutz Wendling

Resumo


O processo de contaminação ambiental dos sistemas lóticos está associado com a interação antrópica, apresentando conseqüências significativas na qualidade hídrica de uma Bacia Hidrográfica, estando associado principalmente ao lançamento de efluentes, esgotamento sanitário, efluentes da drenagem superficial, produção agrícola e reflorestamento – questões advindas do desenvolvimento desordenado do ser humano, sendo que estas levam a preocupação referente à disponibilidade da água. Portanto, o presente trabalho tem como principal objetivo avaliar a viabilidade da utilização de biomarcadores como mecanismo de monitoramento da qualidade de um sistema lótico, buscando a partir de meios de analises descrever a interação da contaminação hídrica com organismos aquáticos. O trabalho foi realizado através de um levantamento de dados por meio de artigos científicos, buscando descrever as espécies aquáticas mais utilizadas para o biomonitoramento, com a perspectiva de analisar a qualidade da água da Bacia Hidrográfica do Rio do Peixe por meio de biomarcadores. Com o desenvolvimento do estudo, pode-se observar que os peixes das famílias Doradidae e Characidae e as microalgas das famílias Hydrocharitaceae, Pontederiaceae e Lemnaceae são os principais bioindicadores utilizados para análise da qualidade da água de um sistema lótico, sendo que muitos peixes com a característica de topo de cadeia apresenta alta viabilidade para esse estudo, visto que o mesmo se alimenta de diferentes alimentos encontrados nos sedimentos – sendo efluentes ou esgotamento sanitário, apresentando maiores concentrações de xenobioticos em seus tecidos, assim, demonstrando a viabilidade para esse tipo de estudo. As microalgas por sua vez apresentam maios desenvolvimento em sistemas com excesso de Fósforo (PO43-) e Nitrogênio (N-NO3), sendo um indicador de qualidade hídrica. Diante tudo isso, é de extrema importância e relevância ambiental a utilização de biomarcadores como monitoramento da qualidade da água, que busquem a utilização de organismos aquáticos para analisar a qualidade da água em conjunto com análises físico-química e biológica, portanto, estabelecemos os peixes e microalgas com o melhor meio de análise da qualidade hídrica da Bacia Hidrográfica do Rio do Peixe.

Palavras-chave


Biomonitoramento; Biomarcadores; Poluição Hídrica; Interação Antrópica.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC