Efeito da época de desfolha no conteúdo de polifenóis totais da videira Sauvignon Blanc cultivada em região de elevada altitude

Douglas André Wurz, Betina Pereira de Bem, Ricardo Allebrandt, Marcus Outemane, Bruno Bonin, Adrielen Tamiris Canossa, Juliana Reinehr, Maytê Cechetto, Leo Rufato

Resumo


A vitivinicultura nas regiões de altitude do estado Santa Catarina, embora recente, apresenta grande importância econômica, sendo o estado, o segundo maior produtor de uvas destinas a elaboração de vinhos finos no Brasil. No entanto a maioria das técnicas de manejo empregadas nos vinhedos, entre elas a desfolha, foram baseadas nas experiências de produtores e técnicos, bem como resultados de pesquisas oriundas de outras regiões vitivinícolas já consolidadas no setor. Contudo, a aplicação dessas técnicas nem sempre corresponde com as situações encontradas nas regiões de altitude. Tendo em vista, o aumento do plantio da variedade Sauvignon Blanc nas regiões de altitude, a sua adaptação e qualidade da uva e do vinho nas regiões de elevada altitude e a carência de informações científicas referentes ao manejo da desfolha desta variedade, o presente trabalho teve como objetivo comparar o efeito da realização do manejo da desfolha em diferentes estádios fenológicas, e verificar sua influência no conteúdo de polifenóis totais dos cachos da variedade Sauvignon Blanc cultivada em regiões de altitude. O presente estudo foi realizado nas safras 2015 e 2016, em um vinhedo comercial (coordenadas 28º 17' 39" S e 49º 55' 56" O, a 1.230m de altitude), situado no munícipio de São Joaquim – Santa Catarina. Os tratamentos consistiram na realização da desfolha, expondo a região dos cachos em cinco diferentes estágios fenológicos: plena florada, grão chumbinho, grão ervilha, virada de cor, 15 dias após a virada de cor e plantas sem desfolha (testemunha). O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso, com quatro blocos e cinco plantas por parcela e as variáveis foram submetidos à análise de variância (ANOVA) e quando detectadas efeitos de tratamento, procedeu-se o teste de comparação de médias pelo Teste Scott Knott a 5% de probabilidade de erro. Observou-se efeito da época de desfolha da videira na composição fenólica dos cachos de Sauvignon Blanc nas duas safras avaliadas. O manejo da desfolha propiciou aumento do conteúdo de polifenóis totais. Nas duas safras avaliadas os menores valores de polifenóis totais foram observadas em cachos oriundos de plantas não submetidas ao manejo da desfolha, enquanto as plantas desfolhadas no estádio fenológico apresentam maior conteúdo de polifenóis totais nos cachos. Portanto, o manejo da desfolha da videira e a sua época de realização possui influência no conteúdo de polifenóis totais, sendo que desfolhas precoces, realizadas anteriormente ao estádio fenológico grão ervilha propiciam os maiores incrementos no conteúdo de polifenóis totais.

Palavras-chave


Vitis vinifera L., maturação fenólica, desfolha precoce, poda verde.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC