Aplicação de ácido abscísico (ABA) e Ethrel® (Etefom) e seu efeito na maturação da videira Rebo cultivada em região de elevada altitude

Douglas André Wurz, Betina Pereira de Bem, Ricardo Allebrandt, Marcus Outemane, Alberto Fontanella Brighenti, Bruno Bonin, José Luiz Marcon Filho, Lucas Comachio, Leo Rufato

Resumo


Inúmeras são as dificuldades brasileiras na produção de vinhos de qualidade, principalmente as relaciona­das com fatores ambientais, tais como solo e clima. Na maioria dos anos, a alta incidência de chuvas e a baixa amplitude térmica durante a maturação das uvas fazem com que elas não alcancem índices ótimos de maturação, e nesse sentido os reguladores de crescimento têm sido utilizados em várias regiões vitícolas do mundo, a fim de superar os problemas de produção e minimizar os problemas causados por situações climáticas desfavoráveis. Nesse contexto, tem-se como objetivo deste trabalho determinar os efeitos da aplicação exógena de ácido abscísico (ABA) e Ethrel® (Etefom) sobre a maturação tecnológica e fenólica da uva vinífera Rebo cultivada em regiões de elevada altitude. O trabalho foi realizado no município catarinense de São Joaquim, na Estação Experimental de São Joaquim - EPAGRI (28°16'30,08”S, 49°56'09,34”O, altitude 1.400m) na safra 2015. Os tratamentos consistem na aplicação dos reguladores de crescimento ABA e Etefom, sendo: 1. Testemunha – Água; 2. 400 mg L-1 de ácido abscísico (ABA); 3. 300 mg L-1 de Ethrel® (Etefom). No momento da colheita, foi determinado a massa de 50 bagas e a maturação das uvas, pela determinação dos parâmetros sólidos solúveis (ºBrix), acidez total titulável (meq L-1), pH, polifenóis totais e antocianinas monoméricas totais (mg L-1). Foram coletadas 150 bagas por parcela para análise da maturação tecnológica e fenólica. O delineamento experimental foi de blocos ao acaso, com 4 blocos e 5 plantas por parcela. As variáveis foram submetidos à análise de variância (ANOVA) e quando detectadas efeitos de tratamento, procedeu-se o teste de comparação de médias pelo teste Tukey a 5% de probabilidade de erro. A aplicação dos reguladores de crescimento não influenciaram o conteúdo de sólidos solúveis e o pH das bagas da videira Rebo. No entanto, tanto a aplicação exógena de ácido abscísico (ABA) e Ethrel® (Etefom) resultou em redução da acidez total titulável em comparação com o tratamento controle (sem utilização de reguladores de crescimento). O efeito mais pronunciado foi observado no conteúdo de polifenóis totais e antocianinas, aonde verificou-se que tanto a aplicação exógena de ácido abscísico (ABA) e Ethrel® (Etefom) resultaram em incremento das variáveis relacionadas a maturação fenólica das bagas da videira Rebo. Portanto, a aplicação de ácido abscísico e etefom (Ethrel®) melhoram a maturação tecnológica e fenólica de uvas viníferas em regiões de elevada altitude

Palavras-chave


Vitis vinifera L., maturação fenolóica, reguladores de crescimento, vinhos finos de altitude.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC