EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Flavia Muriel Mendes Ramos Moro, Lucia Ceccato de Lima, Marina Patricio de Arruda

Resumo


INTRODUÇÃO: A presente pesquisa apresenta um estudo, dentro de uma relevância social e teórica, onde possibilitará contribuições para a Educação Ambiental na Educação Infantil, como espaço para transformação social e política pública. A Educação Infantil é a primeira etapa da Educação Básica no Ensino (Lei nº9394/96), para crianças de zero a cinco anos e onze meses, tendo como finalidade o desenvolvimento integral da criança, onde nesta fase já possui contato com a educação formal. A criança é um ser social e histórico, faz parte de uma organização familiar, interagindo também com os outros meios e tendo oportunidades de diversas vivências, onde ocorre um repertório de valores, crenças e conhecimentos, é nas interações mais próximas que estas vão começando a compreender o mundo. A Educação Ambiental, enfatiza questões de interações ambientais, culturais e sociais. A formação do caráter crítico, político e interdisciplinar é contínuo e permanente. OBJETIVO: Compreender como se dá a educação ambiental na educação infantil e sua importância nesta fase do desenvolvimento escolar. METODOLOGIA: Nessa etapa a pesquisa foi observacional no entorno de um Centro de educação infantil em Lages (SC). A observação é complexa, pois devido a situação pode ser significativa para o pesquisador e para o outro poderá não ter significado algum, portanto precisa ser sistematizada. Esta área, caracteriza-se como abrangência do afloramento Aquífero Guarani, também observa-se que à fragmentos de campo nativo e um fragmento de floresta ombrófila mista, penhascos de rochas basálticas e rochas de Arenito Botucatu, todavia, a infraestrutura do local ainda é precária, pois não há saneamento básico, o destino dos resíduos residenciais caem direto em uma das nascentes do Rio Carahá, existente no local. Algumas das residências estão em áreas irregulares sobre as rochas de Arenito Botucatu. O bairro não possui escola fundamental, isso faz com que as crianças se desloquem até o bairro Boqueirão, onde funciona a Escola Básica Municipal Pedro Cândido. Para o atendimento de crianças da Educação Infantil o bairro possui um CEIM, que dispõe de 12 vagas atualmente. No momento o bairro ainda não possui Unidade básica de saúde, tendo então seus habitantes que se deslocar até o bairro Santa Mônica para o atendimento. ALGUMAS CONSIDERAÇÕES: Esta pesquisa no momento possuí registro com fotos e diário de campo com observações. Diante do pré diagnóstico e dos resultados parciais, evidencia-se que há degradação ambiental a qual contribui para contaminação do meio ambiente, resíduos que são altamente poluentes, as águas do Rio Carahá e possivelmente as do Aquífero Guarani. Assim, esse lócus é um ambiente apropriado para a educação ambiental significativa desde a educação infantil contribuindo para uma formação cidadã.

Palavras-chave


Educação Ambiental, Educação Infantil, Aquífero Guarani.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC