ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA DE MATEMÁTICA

Jean Sousa Liz, Bruna Prestes, Herica Mattoso, Rodrigo Branco

Resumo


No decorrer do curso de Licenciatura em Matemática da Universidade do Planalto Catarinense – UNIPLAC – observamos a ligação da própria Matemática com a realidade dos estudantes, onde é fica claro que apesar de fazer parte do cotidiano, ainda faz com que muitos deles a vejam de maneira assustadora. O ensino da Matemática sofre sobre muitos aspectos. O principal deles está relacionado ao número expressivo de professores sem preparo adequado: falta estrutura didática; falta conhecimento; falta paciência; falta muitas vezes sabedoria para mudar a persistente visão de “bicho papão” das disciplinas para algo mais interessante A Matemática está sempre presente de alguma forma: os jovens diariamente enfrentam situações que exigem um pensamento lógico matemático. Como exemplo podemos citar situações que envolvam dinheiro, como calculo de troco, aplicação de regras, como em aquelas presentes em jogos e na prática de esportes, noções de espaço e tempo, como o simples ato de atravessar a rua, entre outras atividades e situações diárias. Diante disso, algumas questões são colocadas: se os jovens vivenciam situações práticas que envolvem Matemática, por que é que esses mesmos jovens têm tantas dificuldades em lidar com a Matemática nas escolas? Por que aprender Matemática se constitui num problema? Por que existe tão pouca relação entre a Matemática que se aprende na escola e a que se usa na vida prática? Frente aos atuais problemas, se propôs através da realização do Estágio Supervisionado rever esse papel discriminatório e excludente da Matemática, por meio da adoção de uma metodologia que oferecesse novas estratégias pedagógicas baseadas na aplicação de atividades lúdicas através das tecnologias atuais (projetor multimídia, celular, quadro digital e etc), contextualizando os conteúdos, e consequentemente, contemplando a superação do método tradicional e a desconstrução da matemática como disciplina aterrorizante. Assim este relatório compõe a descrição das observações e das experiências vivenciadas no período de estágio. Este que foi realizado na cidade de Lages/SC, em turmas do ensino fundamental e médio da Escola de Educação Básica Lúcia Fernandes Lopes.

Palavras-chave


matemática, estágio, escola, cotidiano, aula



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC