CONVERSANDO COM A MÚSICA ATRAVÉS DA ANÁLISE DO DISCURSO EM AULAS DE LÍNGUA PORTUGUESA, NO SEXTO ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL NA ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA FREI NICODEMOS EM LAGES- SC.

Giulia Diandra Patrocinio Nunes, Samir Ribeiro de Jesus

Resumo


O presente trabalho avalia a música como ferramenta pedagógica para lecionar a análise do discurso nas aulas de Língua Portuguesa para educandos do sexto ano do ensino fundamental II, valorizando o lúdico na proposta pedagógica. O principal objetivo é criar um ambiente harmônico e dinâmico que facilite a compreensão dos discursos presentes nas canções de artistas nacionais, assim, proporcionar reflexões em torno da realidade histórico-social e cultural do Brasil. Por intermédio desta dinâmica é possível despertar nos estudantes a preocupação sobre a mensagem transmitida tendo a música como instrumento de estudo. Devido ao número exíguo de aulas e sua complexa assimilação à semântica muitas vezes não é exercitada, porém saber interpretar o implícito e explícito é de suma importância para nosso dia-a-dia, ademais, é dever da escola estimular a criticidade advinda dos estudantes. A música frequentemente está se tornando um instrumento de apoio aos educadores para inserir em suas disciplinas temas transversais, visto que cada aula abordará um assunto distinto, como por exemplo, pobreza, preconceito, bullying nas escolas, violência contra a mulher, pedofilia, preservação do meio ambiente, política, entre outros. Além do mais, a musicalidade é capaz também de proporcionar a árdua tarefa de oferecer interdisciplinaridade para diversas disciplinas. A sonoridade envolve de modo similar a audição, emoção e cinestesia, ou seja, são práticas que acalmam os educandos, conhecidas como stirring activities. A primeira parte do trabalho concentrou-se no levantamento de dados e posteriormente pesquisa de campo. É esperado que ao fim da experiência os alunos adquiram melhor percepção das canções e possam através da análise do discurso melhorar o diálogo e a clareza no momento de suas produções, seja ela escrita ou oral, isto é, promovendo assim o desenvolvimento de suas relações sociais. Dessarte, percebemos pelo gosto musical o quanto somos diferentes e a necessidade de ampliar o respeito pelas escolhas, capacidades e limitações de cada indivíduo. De maneira nenhuma a musicalização deve substituir gramática, leitura, ou qualquer praxe relevante da nossa língua, o objetivo é propor que a turma ouça e exponha suas opiniões e entendimentos da mensagem recebida. Após a participação de todos, se necessário o professor deve acrescentar, ou evidenciar o propósito da temática. A coleta de dados é feita por meio de observação e assim identificar e mapear as principais dificuldades com relação a essa atividade.

Palavras-chave


Língua Portuguesa; análise do discurso; música.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC