DIVERSIDADE NA ESCOLA

Artur Doege Neto, Thomas Taffarel Chaves, Claudemir Alves dos Santos, Jocieli Luiza Nazário, Marileia Aparecida Wolff Tubs

Resumo


O PROESDE/Licenciatura que acontece na Universidade do Planalto Catarinense-UNIPLAC vem desenvolvendo um trabalho de muita relevância com seus acadêmicos, sobre o tema diversidade na escola, tendo como base a Proposta Curricular de Santa Catarina. Nós acadêmicos do 6° semestre do curso de Educação Física enquanto integrantes do PROESDE/Licenciatura e futuros educadores, relatamos entendimento sobre escola e diversidade. O ser humano é histórico, e sua história se constrói a partir das suas relações com o outro. Cada indivíduo é único, apresenta identidade própria, com suas características pessoais as quais devem ser respeitadas. O espaço escola, através de seus profissionais preparados para exercerem sua função, devem ir além das disciplinas do currículo, trabalhando e socializando as mais variadas formas de diversidade que se fazem presente nesse espaço, diversidade de sexo, gênero, étnico-racial, cultural, social. Pois se a escola como formadora de cidadãos atuantes na sociedade, não se preocupar em prepara-los para o convívio social e demonstrar a importância de reconhecer e respeitar a diferença do outro será difícil construir uma sociedade menos egoísta e preconceituosa. A inclusão acaba com paradigmas que ainda são a base do conservadorismo das escolas, pois ela indaga sistemas e conceitos fundamentais do ensino, e assim já começa a existir uma separação na sociedade, onde alunos “normais” de escolas particulares já tem vantagem e são vistos com um valor superior aos alunos comuns que não “são normais” pois estudarem em escolas públicas. As diferenças de sexo, classe social, idade, raciocínio, raça, gostos, estilos entre os alunos como entendimento do ensino e da capacidade na aprendizagem acadêmica ainda são parcialmente aceitas e fazem parte do forte conservadorismo dos sistemas educacionais, que insistem na eliminação dessas diferenças para melhorar a qualidade do ensino em suas escolas. É notável que não trabalhar a diversidade, é não perceber a diversidade que está em volta de nos, e nem os vários aspectos em que somos diferentes uns dos outros. Somos direcionados para que as diferenças devam ser ocultadas, e tratadas à parte. Existe escolas que por experiências negativas do passado, hoje são abertas a diversidade pois os alunos se sentem respeitados e valorizados dentro da sua diferença, ou seja, a escola atua de uma forma que são indiferentes às diferenças. Ao falarmos dessas escolas, estamos lidando com ambientes educacionais que se caracterizam por um ensino de qualidade, que não excluem, não diferenciam os alunos em grupos arbitrariamente definidos por perfis de aproveitamento escolar e por avalições. A escola precisa ser um ambiente inclusivo, valorizando as diferenças que se fazem presente, sensibilizando a todos seus integrantes sobre a importância do respeito com o próximo, erradicando qualquer preconceito ou tipo de violência primando pela valorização do ser humano.

Palavras-chave


Diferenças, Conservadorismo, Respeito



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC