PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE ESPACIAL E INCLUSIVA NA UNIVERSIDADE DO PLANALTO CATARINENSE – UNIPLAC: UM RELATO

Márcia Heck, Natalia Fernandes de Lima

Resumo


O processo de construção de um espaço inclusivo na educação, seja no nível infantil, fundamental ou universitário, não ocorre através de soluções padronizadas, mas sim pela experiência e reconhecimento das diferenças, que indicarão, estas sim, as soluções a contemplar. O Projeto de Extensão Promoção da acessibilidade espacial e inclusiva na Universidade do Planalto Catarinense – UNIPLAC foi iniciado pelo curso de Arquitetura e Urbanismo por ocasião do edital do Fundo de Apoio à Manutenção e ao Desenvolvimento da Educação Superior – FUMDES em 2014. Tendo sido cumpridas as atividades programadas no escopo, esta apresentação dá a conhecer o trabalho que está em fase de finalização e formatação para compor um documento que servirá como fundamentação para propostas pontuais de intervenção nas instalações da Universidade, com vistas a torná-la acessível. O trabalho inclui análise e revisão de marcos conceituais e dados existentes em legislação e normas técnicas, visitas exploratórias com identificação de usuários, registro de frequência e fluxos de pessoas, identificação de barreiras físico-espaciais em acessos, circulações e ambientes construídos, e um mapeamento dos pontos críticos ao longo dos percursos observados. Em adição, entrevistas com portadores de necessidade e usuários do local referendam os dados levantados e tabulados, confirmando que a inadequação do espaço físico e das edificações em relação aos conceitos de desenho universal e acessibilidade constitui um problema no âmbito da universidade. O planejamento institucional das adequações exige um trabalho de ponderação entre o que se encontra construído e a legislação vigente, para que se possam propor as alterações obrigatórias aos edifícios de uso público. A problemática envolve, além das questões de ordem prática e material, aquelas relativas à concepção geral de lugar que se quer qualificar como inclusivo. A adaptação dos ambientes deve ser colocada na pauta do planejamento institucional, a fim de que a inclusão almejada pela universidade possa ser traduzida também no seu espaço físico, que assim será qualificado, tornando-se aberto e diverso, acessível e igualitário.

Palavras-chave


Acessibilidade; desenho universal; inclusão



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC