INCLUSÃO: O ENSINO DE MATEMÁTICA

Silvana Alonço, Aline Franciele Ramos da Cruz, Rodrigo Branco

Resumo


Um grande desafio com o qual o aluno de um curso de Licenciatura tem de lidar é unir prática e teoria. Se esse problema não for solucionado ou pelo menos reduzido durante a vida acadêmica do educando, essa dificuldade se refletirá na sua prática como professor. Considera-se que o estágio Curricular Supervisionado, uma das atividades de aprendizagem social, profissional e cultural, proporcionando ao estudante pela participação em situações reais da vida e trabalho de seu meio, sendo realizadas na comunidade em geral ou junto de pessoas sob-responsabilidade e coordenação da instituição de ensino. O decreto n° 87.497, de 18 de agosto de 1982, que regulamenta a lei n° 6,494, de 07 de dezembro de 1977, dispõe sobre o estágio de estudantes de estabelecimento de ensino superior. Este artigo apresenta resultados de observação e intervenção em uma determinada Escola Estadual de Ensino regular, durante o período de estágio, cujo tema é O Ensino de Matemática Inclusivo. A inserção do aluno com deficiência no ensino regular já está regulamentada desde 1996, que, no entanto, a discussão aderida durante o estágio quanto à inserção de fato desses alunos no processo de ensino aprendizagem, sendo a experiência das acadêmicas de licenciatura de Matemática, 8° semestre. Sendo assim pode-se concluir de que a escola é um ambiente em que se constrói o conhecimento de forma clara, e que precisa atender às necessidades de cada um de forma a contribuir com a formação moral, política, e social. Quanto aos alunos, cada aluno trás consigo sua realidade, e nisso devemos olhar para cada uma delas, de maneira diferente, não como uma folha de papel em branco, e assim, construir uma escola mais democrática onde todos possam contribuir para a sua evolução. Sabemos que observar é lançar um olhar sobre uma situação, sobre algo importante com a intensão de tentar compreender, ou seja, observar não é invadir o espaço do outro, mas que neste sentido entende-se por observação como ferramenta para a busca de objetivos a serem alcançados, na intensão de contribuir para o desenvolvimento do aluno.

Palavras-chave


Inclusão; Estágio Supervisionado; Professor; Matemática.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC