RELATO DE EXPERIÊNCIA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO: JOGOS E BRINCADEIRAS COMO CONTEÚDO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO ENSINO FUNDAMENTAL I

Amanda Ribeiro das Neves, Fernanda Fernandes, Giovani de Moura Willwock, Schalom Correa Pereira dos Santos, Sadi Ricardo da Silva Bastos

Resumo


A Educação Física é uma disciplina que desenvolve valores ético/sociais que podem fazer parte de toda vida de seus praticantes. O aprender a viver em grupo, superar limites, aprender a respeitar regras e aos seus semelhantes além da obtenção de autoconhecimento, constituem alguns desses aprendizados que se tornam possíveis graças ao caráter coletivo que permeiam as aulas de Educação Física. Atualmente, muitas aulas Educação Física têm ficado restrito a pratica desportiva nos anos iniciais no Ensino Fundamental e em outros níveis de ensino, mantendo forte apelo ao caráter da prática esportiva de alto rendimento. Além disso, as aulas também enfrentam obstáculos, influenciados pela cultura, pela mídia, falta de estrutura física e material dentro da escola, e falta de reconhecimento por parte externa à Educação Física como disciplina. A partir desses pressupostos, o grupo passa a relatar uma experiência realizada na disciplina de Estágio Supervisionado Obrigatório, do curso de Educação Física – Licenciatura realizada em uma escola da rede pública estadual de Lages/SC. Este trabalho tem por objetivo apresentar a possiblidade de aulas onde a pratica esportiva não seja um conteúdo exclusivo. Para realização das atividades inicialmente houve a necessidade de aprofundamento bibliográfico, o que caracterizou o estudo. As intervenções ocorreram em quinze períodos de cinco aulas, distribuídas ao longo do semestre letivo. As observações iniciais apontaram para a predominância do futebol. A partir dessa constatação procuramos diversificar os conteúdos. Os jogos e brincadeiras constituíram elementos centrais dessas aulas. Com o desenvolvimento das aulas constatou-se que os alunos ressinificaram a própria Educação Física, resgatando o espírito de cooperatividade, o respeito mútuo, liberdade de movimento e por sua vez expressar-se livremente como individuo, no fim todos estavam participando efetivamente das atividades propostas pelo grupo. A convivência com os alunos nos fez crescer quanto ser humanos e futuros docentes, a medida que nós ensinávamos também aprendíamos com os mesmos. Essa experimentação agregou aos futuros docentes no sentido liberar a essência da criança, e por sua vez, da própria Educação Física: o movimento com significado e não mecanizado.

Palavras-chave


Educação Física, Movimento, Brincadeiras, Vivências



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC