SERVIÇO SOCIAL NO PODER JUDICIÁRIO: A VIVÊNCIA NO ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO NA COMARCA DE LAGES/SC.

Delise Godoi Cardoso, Audrilara Arruda Rodrigues Campos, Ana Maria Coelho

Resumo


Este relado é uma apresentação da experiência de aprendizagem obtida por meio do estágio supervisionado obrigatório, o qual foi realizado no Poder Judiciário na Comarca de Lages/SC, junto ao setor de Serviço Social no período de 2015 a 2016. Tendo como objetivo conhecer a vivência do estágio supervisionado obrigatório no Poder Judiciário na Comarca de Lages/SC junto os profissionais de Serviço Social. Por meio desta experiência acadêmica e prática, nos foi proporcionado uma proximidade com a realidade dos usuários e profissionais do Poder Judiciário, a qual foi possível acompanhar as intervenções realizadas pelos profissionais como: entrevista com os indivíduos, visitas domiciliares, acompanhamento junto aos profissionais de Serviço Social na elaboração de estudos sociais e ainda no atendimento ao público. Outro ponto a ser destacado são as determinações judiciais que demandam de orientação, mediação e encaminhamento, trabalhando com processos de guarda, modificação de guarda, interdição, curatela, destituição do poder familiar, adoção, dentre outros. Esta relação entre formação acadêmica e o campo social/profissional, contribui para a construção de uma prática interventiva, a qual é fundamental para um profissional crítico e propositivo. Importante destacar que o profissional de serviço social no Judiciário, como em todos os espaços ao qual está inserido, constitui sua intervenção com as dimensões teórico-metodológica; ético-política e técnico-operativa. A dimensão teórico-metodológica possibilita a utilização da teoria como instrumento de análise da realidade; a dimensão técnico-operativa desenvolve táticas e instrumentos concretos para a intervenção e a dimensão ético-política esta vinculada ao comprometimento com o projeto profissional. O profissional de serviço social no Judiciário deve buscar ações para novos sentidos das relações sociais, na direção de uma realidade emancipatória. Trabalhar para não reproduzir a ordem estabelecida pelo sistema capitalista, de exclusão. Dentro deste universo o assistente social trabalha para a garantia efetiva dos direitos dos usuários possibilitando uma real transformação ao contexto social o qual estão inseridos. Neste âmbito são proporcionados ao acadêmico de serviço social novos conhecimentos a partir da prática.

Palavras-chave


Serviço Social; Poder Judiciário; Estágio Supervisionado Obrigatório.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC