MATEMÁTICA LÚDICA

Fabiano Martins dos Santos, Caciane F. S. Martins dos Santos, Janete de Fátima Petris Ilha, Angela de Liz, Juliane M. Sperandio, Rodrigo Branco

Resumo


Este é um trabalho sobre Metodologia de Ensino com utilização inovadora de recursos pedagógicos e reflete sobre o ensino e aprendizagem dos conteúdos matemáticos. A escolha do tema ocorreu pelos fatos apresentados em relação à falta de interesse dos alunos pela Matemática e as dificuldades encontradas em relação ao entendimento dos conteúdos, bem como a finalidade dos mesmos, ou seja, porque os alunos não acham atrativos e interessantes os conteúdos expostos pelo professor, os quais fazem parte da ementa da disciplina. Tem por objetivo relatar a experiência vivida na intervenção de estágio em uma escola de educação básica de Lages/SC, com turmas do ensino médio, onde neste foi elaborado no projeto de estágio supervisionado. Entretanto aplicou-se jogos e desafios que instigaram os alunos a utilizar conhecimentos matemáticos adquiridos em sala de aula durante o ensino regular. O lúdico aplicado teve o propósito, além do raciocínio lógico, o interesse dos alunos com aulas dinâmicas e atrativas aos seus olhos, diversificando a metodologia utilizada com quadro e giz. A utilização do lúdico deixa evidente que o método, estimula o desenvolvimento dos aspectos emocionais, afetivos e cognitivos. Aprendendo a agir de acordo com regras, o raciocínio fica mais rápido, aumentando sua criatividade, constituindo-se uma ponte para aprendizagem, além da interação em grupo, realçando a partilha de conhecimentos dos alunos com ajuda mútua no processo ensino-aprendizagem. Observou-se o lúdico como valiosa ferramenta auxiliar, capaz de ampliar/enriquecer a mediação professor/aluno relacionado aos conteúdos propósitos. Para tal, foi necessária a adaptação dos conteúdos para aplicação da prática proposta, relacionando com a realidade em que os alunos estavam inseridos, como as questões sociais e culturais do meio em que vivem. A conscientização de tais necessidades vem ao encontro do trabalho efetuado em sala de aula, mostrando os benefícios do trabalho lúdico, que pode tornar mais simples a superação de limitações impostas pelos alunos, proporcionando possibilidades de melhorias na motivação para do próprio conhecimento. Esta pesquisa está fundamentada em autores como Grando (1995), D’Ambrosio (1996), Paulo Freire (1998), Piaget (1973), (Ponte, 1994), os quais estimulam atualíssimas discussões sobre a importância de saber ensinar. Cabe, ainda, ressaltar que, à primeira vista, no grupo sob observação, encontramos alunos hiperativos, inquietos dentro da sala de aula, e que, mediante aplicação de atividades lúdicas, tornaram-se cooperativos e responsáveis, capazes de agir em conformidade com regras propostas. Mesmo sendo breve o período de observação e intervenção, pode-se concluir que a inserção de atividades lúdicas e abordagens mais leves e contextualizadas dos conteúdos curriculares, podem resultar em visíveis benefícios, capazes de transformar o comportamento dos alunos durante o processo, de maneira eficaz e rápida, partindo-se, ainda da ideia de que cada aluno pensa e aprende de forma diferente.

Palavras-chave


Ensino-Aprendizagem; Matemática; Lúdico; Ensino Médio; Auxiliador.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC