ESTUDO SOBRE A UTILIZAÇÃO DAS FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO NO AMBIENTE CORPORATIVO

Juliane Saldanha, Willian Padilha

Resumo


Desde a idade da caverna até os dias atuais a comunicação sempre constituiu o mais importante meio de integração, de colaboração, tendo conflitos, motivando a cooperação e até mesmo de competição. Com o passar do tempo à humanidade trouxe uma melhoria no processo comunicativo. A palavra comunicação segundo Barbosa e Rabaça (2001), “implica em participação, interação, troca de mensagens, emissão ou recebimento de informações. Comunicação movimenta a vida das pessoas, das empresas e sociedades”. Sem a comunicação não é possível adquirir informações, as pessoas se tornam incapazes de resolver simples problemas, não conseguem amadurecer experiências e nem aprofundar relações. A comunicação não deixou de utilizar sons, gestos, expressões e atitudes, apenas conseguiu fazer com que tudo isso tivesse uma ênfase maior com as tecnologias. A comunicação representa um aspecto extremamente amplo tanto na vida das pessoas como na das organizações. A Comunicação Corporativa é considerada fundamental para o desenvolvimento e o crescimento de qualquer organização, ferramentas de comunicação são utilizadas para aumentar as vantagens competitivas entre as empresas. Ferramentas de Colaboração ajudam a aumentar a produtividade das pessoas que trabalham nas empresas, pois acabam trabalhando em conjunto. E-mail, videoconferência, redes sociais corporativas e outras tantas ferramentas ajudam no compartilhamento de arquivos em tempo real. Isso é possível graças ao armazenamento em nuvem, cada arquivo não precisa ser baixado nas máquinas, ficando acessíveis a múltiplos usuários em um ambiente virtual. As ferramentas de colaboração partem de dois princípios, a comunicação entre as partes envolvidas e compartilhamento de conhecimento. Para Marcos Lima: “Além de interativas e convergentes, as ferramentas de comunicação digital apresentam as seguintes características: sincronismo (entre pessoas separadas no espaço), multidirecionalidade (qualquer usuário pode transmitir para muitos outros, estabelecendo uma reciprocidade bidirecional em massa) e hipertextualidade (representação de informações sem sequências pré-definidas, rompendo com a natureza sequencial e linear dos impressos)” (LIMA, 2004, p.119). Hoje em dia, o que esta sendo mais utilizado dentro das empresas junto com essas ferramentas de comunicação, é a Consumerização da TI (Tecnologia da Informação) que inclui o uso de serviços e aplicativos de fornecedores independentes para a armazenagem em nuvem e mídias sociais, aonde os funcionários da empresa podem utilizar seus próprios dispositivos móveis. Então basicamente “Consumerização [...] é todo dispositivo, aplicativo, serviço ou infraestrutura de TI desenvolvidos ao uso pessoal, independente do nível de conhecimento técnico em TI que o indivíduo possua. Tais como: redes sociais, smartphones, tablets, GPSs sociais, serviços de armazenamento e troca de arquivos na web, serviços de compartilhamento de vídeos, microblogs, internet móvel 3G, serviços de voz sobre IP, entre outros” (BONO MILAN, 2014, p. 16). Esta tendência está sendo impulsionada por tecnologias simples, acessíveis e abrangentes que liberam as pessoas para trabalharem a qualquer hora e em qualquer lugar. O objetivo do trabalho é prover a pesquisa da utilização e aplicação das ferramentas de colaboração nas organizações (de Tecnologia da informação), objetivando demonstrar a evolução das mesmas e contribuição no ambiente Corporativo. Os objetivos do trabalho é prover uma pesquisa da utilização e aplicação das ferramentas de colaboração nas organizações (de Tecnologia da Informação), da região de Lages, demonstrando a evolução das mesmas e contribuição no ambiente corporativo. Evidenciar a utilização das ferramentas através de estudos de casos de sucessos e insucessos, além de realizar pesquisa de campo através de um formulário. Os resultados obtidos através da pesquisa de campo serão estudados e analisados apresentando assim qual o diferencial que estas ferramentas trazem para dentro do ambiente corporativo e se realmente viabilizam o investimento gasto na implantação destas ferramentas. A metodologia inicia com o detalhamento das ferramentas de colaboração e a evolução das mesmas no ambiente corporativo. Através de uma pesquisa em livros e na Internet, fazendo um estudo comparativo das possíveis ferramentas que são mais utilizadas e que realmente satisfaz a necessidade de uma empresa, analisando características comuns em empresas de TI. A pesquisa se justifica pelo fato de que com base na evolução das tecnologias a denominada sociedade da informação tem implicado na reorganização e novos anseios para que as empresas atinjam seus objetivos, para se tornarem cada dia mais competitivas. Aprendendo a desenvolver a capacidade de aprender, tornando-se cada vez mais inteligente, ágil e que se adaptem as mudanças. Muitas das grandes empresas utilizam de ferramentas de colaboração, porém, não sabem, pois é um assunto que não é muito explorado. Para que este problema seja solucionado, o estudo sobre essas ferramentas apontará como o uso dessas tecnologias pode auxiliar em qualquer processo dentro da empresa. A avaliação positiva das ferramentas de colaboração demonstrará que o aumento da produtividade da empresa é visivelmente maior do que uma empresa que não sabe utilizar essas ferramentas. Além de permitir uma integração muito maior com outros setores da empresa facilitará a comunicação e o compartilhamento de ideias dentro e/ou fora do ambiente corporativo. Com a presença da Consumerização em TI, o uso das ferramentas de colaboração se tornou mais presente na vida das pessoas e principalmente para a empresa. Pelo fato de ser uma tecnologia simples, acessível e abrangente, que libera as pessoas para trabalharem a qualquer hora e em qualquer lugar utilizando apenas a Internet, pois seus arquivos estarão na nuvem, aonde poderão acessar quando houver necessidade. Portanto, é necessário o conhecimento e o estudo a respeito do uso destas ferramentas que agilizam e oferecem o aumento da produtividade, para que as empresas realmente as utilizem de forma adequada, para que haja facilidades aparentes e uma diferenciação positiva no ambiente corporativo. Para as próximas etapas recolher os dados obtidos pelas empresas e mostrar quais ferramentas são mais utilizadas, se necessita realmente da implantação e se existe um profissional que auxilia na utilização das ferramentas e por fim validar a pesquisa.

Referências Bibliográficas

BARBOSA, Gustavo Guimarães; RABAÇA, Carlos Alberto. Dicionário de Comunicação. 2. ed. Rio de Janeiro: Campus, 2001.


LIMA, Marcos. Tecnologias interativas de comunicação e a construção de interfaces hipertextuais dinâmicas para a gestão do conhecimento. In: CARDOSO, Claudio (org.). Comunicação organizacional hoje II: novos desafios, novas perspectivas. Salvador: Edufba: Gente, 2004. p 115-140.


MILAN, Luiz Fernando Albertin Bono. Fatores críticos à política de utilização de tecnologias pessoais para a condução de atividades corporativas. 2014. 67 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Mestrado em Administração, Escola de Administração de Empresas de São Paulo, Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, 2014. Disponível em: . Acesso em: 20 de maio. 2016

Palavras-chave


Comunicação, Ferramentas de Colaboração, Consumerização em TI, Tecnologia, Ambiente Corporativo



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC