O SERVIÇO SOCIAL NO SERVIÇO DE ACOLHIMENTO INSTITUCIONAL: UMA VIVÊNCIA A PARTIR DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO

Doraci Rosa Graciano Lemos de Oliveira, Audrilara Arruda Rodrigues Campos

Resumo


Introdução: O presente relato se constitui a partir da exposição da experiência vivenciada por meio do processo ensino e aprendizagem realizado através do Estágio curricular obrigatório no âmbito da Secretaria Municipal da Assistência Social, no Serviço de Acolhimento Institucional (SAI) realizado no período março a agosto de 2016, no município de Lages/SC. Objetivo: Conhecer a práxis do Assistente Social na instituição, e as expressões da questão social neste contexto, bem como os instrumentos técnicos operativos utilizados no cotidiano do trabalho profissional. Método de Intervenção: O estágio supervisionado curricular, oportuniza o acadêmico acompanhar a atuação do profissional de Serviço Social, a partir dos conhecimentos teóricos e saberes práticos da intervenção profissional. O SAI está inserido na Proteção Social Especial de Alta Complexidade, prestando atendimento a crianças e adolescentes com direitos violados e com vínculos familiares e comunitários rompidos. O SAI garante proteção integral para crianças e adolescentes em situação de risco. Entretanto, o Serviço Social possui atribuições fundamentais, nas quais necessita ter domínio de técnica e conhecimento que vão determinar a conquista de resposta profissionais sustentáveis para intervir neste contexto. O profissional deve encontrar possibilidades e espaços para formular respostas que visem superar dificuldades através de seu conhecimento teórico e metodológico, com posicionamento ético político. Porém, os instrumentos de trabalho são elementos essenciais do processo de trabalho, potencializando a ação profissional. O Assistente Social deve garantir o acesso aos serviços oferecidos na rede socioassistencial aos acolhidos, possibilitando seu convívio com a comunidade e contribuindo para um desenvolvimento saudável. Considerações: A partir do conhecimento adquirido no estágio curricular obrigatório, pode se perceber que o profissional de Serviço Social, no exercício interdisciplinar deve estar embasado, relacionando a teoria e a prática de acordo com a realidade. Desta forma, o profissional consegue dar respostas sustentáveis as demandas encontradas na Instituição, a partir da garantia dos direitos da criança e adolescentes de acordo com o Estatuto.

Palavras-chave


Serviço Social, Acolhimento Institucional, Criança e Adolescente.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC