EDUCAÇÃO FÍSICA E HABILIDADES MOTORAS BÁSICAS

Rodrigo Symczacka, Willian Kuchler, Sadi Ricardo da Silva Bastos, Gabriel Rodrigues Bastos, Douglas Oliveira Damasceno, Kaio Roger Schonardi Pinheiro, Angela Juvinete Ribeiro Rossi

Resumo


PIBID é uma iniciativa da CAPES em parceria com as Universidades e visa o aperfeiçoamento e a valorização da formação de professores para a educação básica. Os projetos devem promover a inserção dos estudantes no contexto das escolas públicas desde o início da sua formação acadêmica para que desenvolvam atividades didáticas pedagógicas sob orientação de um docente da licenciatura e de um professor da escola. A Educação física como subprojeto buscou através dos devidos embasamentos bibliográficos (TANI et all, 1988 e GALLAHUE e OZMUN, 2005), desenvolver na escola a abordagem desenvolvimentista, que busca o aprimoramento das habilidades básicas (locomotoras, manipulativas e de estabilização). Através disso, investigar quais os padrões de habilidades motoras se encontra os alunos da escola campo de intervenção? A pesquisa tem como objetivo geral: Avaliar o desenvolvimento motor dos escolares do 1° ao 5° ano do ensino fundamental, e através deste, desenvolver as atividades previamente planejadas de acordo com a devida abordagem metodológica. E os objetivos específicos: aplicar os testes de acordo com o protocolo indicado pelos autores, aferir os níveis de habilidades motoras dos alunos, analisar os dados através aprofundamento bibliográfico. A metodologia utilizada é Pesquisa ação os Sujeitos da pesquisa são os alunos das Séries Iniciais de tal escola. O instrumento para coleta dos dados foi os Teste de habilidades motoras básicas de Gallahue (2005); Procedimento: Pré-teste realizado em 2014 e pós- teste em 2015. As análise são a partir de abordagem quantitativa. Os resultados mostraram que nos testes de equilíbrio uma média de 16% dos alunos avançaram do padrão 1 para o padrão 2, e uma média de 20% avançaram do padrão 2 para o padrão 3. Nos testes de locomoção obteve uma média de 10% de avanço do padrão 1 para o padrão 2 e uma média de 26% de avanço do padrão 2 para o padrão 3. E nos testes de manipulação a média de 13% avançaram do padrão 1 para o padrão 2 e a média de 21% avançaram do padrão 2 para o padrão 3. Com a devida pesquisa conclui-se que o desenvolvimento motor das crianças avança de acordo com a idade dos mesmos, no entanto, há alunos que apresentam déficits em algumas habilidades, que devem ser trabalhados e estimulados de acordo com a metodologia, e assim evoluir para padrões desejáveis .

Palavras-chave


Intervenção, Desenvolvimento Motor, Educação Física, Anos Iniciais



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC