A VISITA DOMICILIAR COMO ESTRATÉGIA DE ACOLHIMENTO A FAMÍLIAS DE DEPENDENTES QUÍMICOS

Kellyn Christina Borges Vargas, Amábile Kirchner, Tharso Souza Meyer, Larissa Rizzi Souza de Oliveira, Luciana Genuino Machado

Resumo


A visita domiciliar é uma forma de acompanhamento/intervenção muita utilizada, principalmente pela Estratégia de Saúde da Família e consiste em ir até o domicilio com objetivo definido e de maneira sistemática; normalmente o acompanhamento realizado pelos Agentes Comunitários de Saúde juntamente com a equipe técnica. Tem como objetivo geral acompanhar familiares de dependentes de substâncias psicoativas e motivá-los para adesão ao tratamento, visto que a família é de grande importância no processo de tratamento. As visitas foram realizadas por bolsistas do PET REDES- Programa de Educação para o Trabalho para a Saúde- Rede de atenção Psicossocial, as visitas eram previamente agendadas pela preceptora, as famílias foram selecionadas por meio de sorteio, tendo como critérios de inclusão: ter um familiar de convívio direto, ou seja, morando na mesma casa; ser maior de 18 anos e aceitar receber as visitas. Nessas visitas os bolsistas serviam como elo de ligação entre os atendimentos prestados pela Unidade de Saúde (USF) e o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS Ad). Em um primeiro momento era realizada uma escuta qualificada sobre os medos, receios e dificuldades apontadas pelos familiares; os bolsistas ofereciam os serviços da rede. Os bolsistas puderam por meio de relatos explorar as relações e vivenciaram a dificuldade dos serviços de saúde em acolher e auxiliar esses familiares. Além disso, serviram como elo entre os serviços que são ofertados, pois muitos dos entrevistados não sabiam exatamente qual era o trabalho do CAPS e de que forma a USF pode auxiliar. Alguns encontros puderam ser realizados dentro da Unidade e dessa forma os bolsistas puderam acolher estas famílias. É importante a vivência dos universitários ainda dentro da graduação com as redes de atenção, entender e poder sugerir melhoras, o que futuramente, terá reflexo na atuação da rede para dependentes químicos e deus familiares.

Palavras-chave


Visita Domiciliar, Dependente Químico, Acolhimento



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC