NÚCLEO DE EDUCAÇÃO PERMANENTE DE LAGES: INÍCIO DE UMA CAMINHADA.

Margarete Veronica Jesse dos Santos, Franciele Spolti Lorenzetti Miguel, Magali Maria Tagliari Garf, Andreia Valeria Souza Miranda, Jefferson Manfroi, Ana Paula Da silva, Pamela Silva dos Santos, Iloena Madruga

Resumo


Introdução: A EPS refere-se à prática social fundamentada na concepção de educação como espaço de problematização, reflexão e diálogo. Está centrada na valorização do trabalho como fonte de conhecimento, na articulação com a atenção à saúde, no enfoque multiprofissional e interdisciplinar, com estratégias de ensino contextualizadas, participativas e orientadas para a transformação das práticas profissionais. A Política Municipal de Educação Permanente em Saúde (PMEPS) adota o referencial do quadrilátero de formação para a área da saúde (ensino, gestão, atenção e controle social) a fim de construir e organizar uma educação responsável por processos interativos e de ação na realidade. Método: Trata-se de um relato de experiência. Discussão: O movimento para a implantação do núcleo de educação permanente teve início em outubro de 2014 através de um curso de especialização EPS em movimento – parceria entre UFRGS E MS houve um processo seletivo – profissionais do serviço, formação e controle social formaram a turma com inúmeros integrantes da secretaria municipal de Lages o objetivo da especialização é ativar processos de educação permanente em saúde nos territórios, reconhecendo práticas e saberes existentes no cotidiano do trabalho, incentivando assim a produção de novos sentidos no fazer saúde. É um convite aos trabalhadores do SUS para a invenção de práticas de aprender, de cuidar e de fazer/viver a EPS para que possam dar destaque à potência do trabalho vivo em ato. A partir disso o grupo de alunos do curso buscaram através de estudos e encontros estruturar o núcleo. O primeiro passo foi construir a Politica Municipal de Educação Permanente E Humanização em Sáude, aprovada pelo decreto 15.008 de 01 de julho de 2015, A PMEPS permeia todos os âmbitos da SMS norteada por um Plano de Ação Municipal de Educação Permanente em Saúde e Humanização e coordenada pelo Núcleo de Educação Permanente em Saúde e Humanização (NEPH). São atribuições do NEPH: Planejar, coordenar e monitorar a execução do plano; Assessorar os gestores na discussão sobre EPS; Estimular e apoiar a formação continuada e permanente dos trabalhadores de saúde; Promover a integração dos diferentes segmentos sociais por meio de projetos e pesquisas em EPS; Elaborar e apoiar o desenvolvimento de projetos através de planejamento participativo; Monitorar e avaliar as ações e estratégias de EPS implantadas no município. Como resultado temos a garantia de 2 horas quinzenais para todos os setores para realização de encontros de educação permanente e a realização de um I encontro do NEPHS com o objetivo oficializar o NEPHS; dar dizibilidade e visibilidade aos serviços da secretaria municipal da saúde para um público de 1200 funcionários de da SMS com 99% de avaliação boa ou ótima .Conclusão : Conclui-se que a inserção do núcleo no âmbito da Secretaria Municipal de Lages produziu um movimento de discussão e mobilização dos setores, o qual a discussão sobre o processo de trabalho no dia a dia.

Palavras-chave


Educação Permanente, Processo de trabalho, Educação em saúde



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC